segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Multas se tornaram tão comuns que até veículos da Prefeitura acumulam penalidades

Coordenador de Transportes, Tony Hirota
Os agentes de trânsito de Tangará da Serra têm se mostrado eficientes na hora de "meter a caneta" nos cidadãos. Quem não recebeu pelo menos uma multinha sequer nos últimos meses que atire a primeira pedra. Tem gente que tá recebendo multas aos punhados em casa pelos mais variados crimes sendo os mais comuns o não uso do cinto de segurança e a utilização de celular ao volante.

Diante disso, duas reuniões foram convocadas às pressas no final da última semana no Gabinete do Prefeito para discutir a ação da Guarda Municipal. Isso porque a cidade se transformou na capital das multas. Além daquelas aplicadas pela Polícia Militar e do transtorno com o Detran em greve, a Guarda meteu a caneta no povo sem dó nos últimos meses. Teve gente que recebeu multa duas vezes em menos de 20 minutos. Meu vizinho recebeu 12 multas de uma só vez. Sem cabimento.

Mas a situação não para por aí. Os agentes de trânsito não tem perdoado ninguém. Durante uma reunião sexta a tarde veio à tona a informação de que até a frota da Prefeitura está acumulando multas. Veículos oficiais do Samae e até da Sinfra, secretaria da qual a Guarda faz parte, foram multados. Parece até bizarro, mas é real. Não que eles devam ser perdoados ao cometerem infrações, mas dezenas de multas já é demais. O prefeito Fábio ficou surpreso, pois não sabia que isso acontecendo. 

O coordenador da Superintendência de Transportes, Tony Hirota, ficou numa saia-justa e agora vai ter que se explicar. Parece que de uma hora pra outra o uso do cinto se segurança virou a solução para todos os nossos problemas. Acho que o caminho não é bem por aí.


Campanhas de combate ao câncer terminam hoje; qual o resultado alcançado?

Hoje termina o mês de novembro e automaticamente terminam as campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, lançadas com louvores há cerca de 50 dias. Mas e aí, qual o resultado dessas duas campanhas? Atingiram a meta ou não? 

Acredito que o secretário de Saúde Itamar Bomfim deverá vir à mídia essa semana e apresentar alguns dados, como, número de mamografias realizadas, especialmente em outubro, situação do mamógrafo, que está sendo instalado no Posto Central, número de PSA, exame para identificar suspeita de câncer de próstata, além do número de preventivos, enfim, resultados atingidos no período.

Ao secretário cabe ainda falar sobre como ficam os exames a partir de agora. Há laboratório contratado para realizar os exames? Qual ou quais? 

São perguntas que creio eu o secretário de Saúde não terá problema algum em responder.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Kleiton Carvalho é eleito novo presidente da OAB de Tangará da Serra

Nova Diretoria da OAB de Tangará da Serra
Gestão: 2016/2018
A Chapa 14, encabeçada pelo advogado Kleiton Carvalho venceu hoje as eleições para a presidência da 10ª subseção de Tangará da Serra da Ordem dos Advogados do Brasil. Kleiton recebeu 22 votos a mais que o segundo candidato, Jonas Coelho, da Chapa 16 e comandará a OAB local entre o dia 01 de janeiro de 2016 e 31 de dezembro de 2018.

Kleiton tinha apoiadores de peso. Era o candidato do atual presidente da Ordem, Josemar Carmerino dos Santos e tinha como padrinhos advogados como Valter Locatelli, que já presidiu a OAB.

A Chapa 14 é composta ainda pelo vice-presidente Franco Ariel e teve como prerrogativas na campanha a defesa dos advogados, a maior comunicação da classe, maior abertura da OAB para a comunidade e mais participação da entidade nas decisões da cidade através de parceria com Legislativo e Executivo Municipal.

OAB-MT - E o advogado cuiabano Leonardo Campos, o Léo Capataz, venceu a eleição para a presidência estadual da OAB Mato Grosso. Ele tem 36 anos e é o primeiro em 20 anos a derrotar os candidatos apoiados pelos presidentes já em exercício.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Dívida Ativa: Ex-prefeitos e ex-vereadores devem 15 milhões para a Prefeitura

Ilustração de campanha da OAB.
Você sabia que cerca de 35% da dívida ativa de Tangará da Serra é proveniente de débitos de ex-vereadores e ex-prefeitos? Isso mesmo, dos 42 milhões de reais em impostos, taxas e determinações judiciais, que a Prefeitura tem para receber de inadimplentes quase 15 milhões de reais são de políticos que já exerceram mandatos políticos ou ainda exercem atualmente.

A informação me foi repassada pela Secretária Municipal de Fazenda, Valnicéia Picolli, durante entrevista concedida para a TV Record falando sobre uma campanha do Município que visa receber parte dessa dívida ativa.

Valnicéia me explicou que esses débitos são em razão de determinações da Justiça. "São quase 15 milhões em débitos lançados para ex-vereadores e ex-prefeitos por ordem do Tribunal de Justiça que entendeu que essas pessoas haviam lesado o patrimônio público mandou inscrever em dívida ativa", disse ela.

Entre os nomes estão o do ex-vereador Toninho Vaca Gorda e do vereador atual Luiz Henrique, do PTB, que teve o nome incluído no bolo porque o TCE recomendou e a Justiça mandou incluir após entender que em 2012 o vereador utilizou mais de 39 mil reais da Câmara para pagar o conserto de um veículo particular.

Só para exemplificar o que essas dívidas de ex ou atuais ocupantes de cargos eletivos representam, com 15 milhões de reais daria para construir cerca de 30 Unidades de Saúde da Família com 460 metros quadrados cada, dava ainda para construir 10 creches ou transpor água do Rio Sepotuba e resolver o problema de abastecimento de Tangará da Serra.

Boa parte desses políticos ainda luta na Justiça para se livrar das dívidas. Outros simplesmente dão o calote e dizem: devo, não pago... nego enquanto puder.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

PROS: Saída de Valtenir deve provocar derrocada em Tangará da Serra

Valtenir Pereira, que antes era do PSB, foi para o PROS
e agora migrou para o Partido da Mulher Brasileira
O deputado federal Valtenir Pereira pegou todo mundo de surpresa, até seus correligionários mais fieis. Valtenir, sem a mínima cerimonia, abandonou o barco do PROS e embarcou no recém criado PMB (Partido da Mulher Brasileira). "Eu fiquei surpreso com a decisão do deputado", me disse Rogério Silva, vereador pelo PROS em Tangará da Serra e principal apoiador de Valtenir por aqui.

O PROS é hoje, ao lado do PMDB, o partido com o maior número de vereadores no Parlamento local: Professor Sebastian, Rogério Silva e Niltinho do Lanche. Todos migraram para o PROS junto com Valtenir, que antes era do PSB, assim como Sebastian e Rogério. Niltinho era do PRB. A derrocada em Tangará poderá se repetir, mas ninguém irá com Valtenir.

Conversei ontem com os três vereadores do PROS. Veja o que eles me disseram:
- Sebastian me disse que falar sobre isso é prematuro de sua parte. "Ainda vou pensar nisso tudo", disse.
- Rogério Silva me contou que a diretoria do PROS irá convocar uma reunião para discutir o assunto. Ele disse ainda que permanecerá no partido por enquanto, até que abra uma janela que possibilite sua migração para outra legenda. "Mas minha relação com o Valtenir continua a mesma", garantiu.
- Niltinho do Lanche também vai esperar a janela de migração do TSE se abrir. Aberta a janela, o parlamentar disse que não hesitará e mudará imediatamente para o PMDB, partido do prefeito Fábio, com quem o vereador possui relação muito próxima.

Digo com toda a certeza que o PROS, apesar de sua consistência, é um dos partidos mais divididos na Câmara. Ou é divisão ou é liberdade de escolha, não sei. O Rogério as vezes discorda do Niltinho que discorda do Sebastian e muitas vezes do Rogério. O Sebastian sequer mantém diálogo com seus colegas de partido - uma bagunça só.

Por fim, fica cada um no seu quadrado, o que não deverá interferir em muita coisa no ano que vem quando todas as peças desse grande xadrez deverão ser mexidas.

Sommavilla: Presidente eleito expõe rancor guardado desde 2012

O vereador Sílvio Sommavilla, do PV, eleito ontem presidente da Câmara Municipal, ao usar a tribuna para defender sua candidatura, expôs um rancor que ele guarda ou guardava desde 2012. "Em 31 de dezembro de 2012 eu dormi presidente e acordei no dia 1º de janeiro de 2013 vereador", disse ele, referindo-se a um acordão que teria sido formatado na calada daquela noite.

Era a primeira eleição da Mesa Diretora da atual Legislatura. Sommavilla teria sido definido como novo presidente no dia 31, mas quando chegou para a posse dos novos parlamentares e posterior eleição da mesa descobriu o que seria uma espécie de traição. O bloco estava formado e contava com o tal acordo para ocupar a presidência da Câmara pelos próximos 4 anos.

Sommavilla guardou o rancor por quase três anos e somente ontem decidiu vomitá-lo.

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Sílvio Sommavilla é eleito presidente da Câmara Municipal para 2016, confira os demais eleitos

O Vereador do PV, Sílvio Sommavilla, foi eleito a pouco presidente da Câmara Municipal de Tangará da Serra para o ano de 2016. O parlamentar recebeu 7 votos contra 6 de Azenate Carvalho, do PMDB, e 1 do Professor Vagner, do PSDB.

Com o resultado, Sommavilla quebrou a supremacia de um suposto bloco criado em dezembro de 2012 e que se revezou na presidência da Câmara entre 2013 e 2015.

Tal bloco acertou o seguinte: Luiz Henrique seria presidente em 2013, Coquinho em 2014, Romer em 2015 e Azenate em 2016. Até 2015 tudo deu certo, mas o 'blocao' foi derrotado por Sommavilla e seus aliados.

Votaram em Sommavilla, além do próprio, exatamente a base aliada do prefeito Fábio na Câmara: Niltinho do Lanche, Bezerra, Rogério Silva, Dona Neide, Zedeca, Maurizan. Tudo para tirar a presidência não apenas de Azenate, mas do bloco que controlava o parlamento tangaraense.

A Mesa Diretora da Câmara ficou assim composta:
- Presidente: Sílvio Sommavilla (PV)

- Vice-presidente: Professor Vagner (PSDB)

- 1º Secretário: Fabao (PSDB)

- 2º Secretário: Bezerra (PR)


Novo prédio para a Câmara trará lucro para o Município, defende Romer

Romer Japonês - Presidente da Câmara 
O presidente do Legislativo tangaraense, Rômer Japonês, do PR, disse em entrevista ao vivo no Balanço Geral que a construção de um novo prédio para abrigar a Câmara Municipal representa lucro para o Município. O vereador, que deixa a presidência no final de dezembro, explicou que será gasto em torno de 2 milhões de reais para a construção de um novo prédio, valor inferior aos 3 milhões que deverá ser recrutado com a venda do prédio atual.

O vereador contou que em sua gestão a frente da Mesa Diretora conseguiu junto ao prefeito Fábio Junqueira, do PMDB, um terreno ao lado da Prefeitura para construir a nova Câmara, além disso, está em estágio avançado na AMM o projeto do novo prédio. "Serão investido 2 milhões no novo prédio, mas retornarão para os cofres públicos 3 milhões com a venda do antigo, é lucro", destacou.

O prédio atual está sucateado, não tem auditório com espaço para receber a população durante as sessões e eventos, os gabinetes são deficientes de acessibilidade e mais parecem quartos de hotel. Aliás, o espaço, antes de ser adquirido para receber o Legislativo, abrigou durante muitos anos o Tangará Palace Hotel. O projeto do novo prédio prevê, entre outros, um auditório para até 200 pessoas.

Resta saber se o novo presidente, que comandar o Parlamento em 2016, irá dar continuidade no projeto.

Além deste assunto, Romer destacou ao apresentador Sílvio Delmondes conquistas de sua gestão, falou sobre a eleição de logo mais, sobre como é legislar sem corrupção tanto no Executivo quanto no Legislativo e sobre possibilidades de aumentar o número de vereadores em 2016 dos atuais 14 para 17.

Disputa acirrada na Presidência da Câmara: 04 estão no embate

Azenate, Sommavilla, Prof. Vagner e Bezerra.
Aspirantes ao cargo de presidente.
É hoje. No final da Sessão Ordinária da Câmara Municipal, os 14 vereadores escolherão entre os colegas aquele que irá comandar o Legislativo no ano de 2016. A vitória, que antes parecia estar certa para a vereadora do PMDB, Azenate Carvalho, agora é enigmática. Isso porque outros três vereadores se fortaleceram na última semana: Wellington Bezerra, do PR, Professor Vagner, do PSDB, e Sílvio Sommavilla, do PV. Azenate parece ter virado a figura a ser batida.

Sommavilla, que até então parecia voto certeiro em Azenate, agora desponta nos bastidores como nome forte. Bezerra, o que mais se articulou nos últimos dias, conta com apoio de pelo menos 5 colegas. Professor Vagner, que já disputou a presidência no ano passado e perdeu para Romer Japonês, do PR, também se fortaleceu e deve embolar ainda mais a disputa.

E por falar em Romer, o atual presidente me disse hoje mais cedo durante entrevista para a TV Record que irá votar em Azenate. "Meu voto não é segredo, vou votar na Azenate", disse. O que se tem é apenas uma certeza: haverá dois nomes na disputa. Azenate contra um dos demais citados acima.

Corre-se sério risco de haver um empate em 7 a 7, aí o regimento da Câmara dita as regras em seu Arttigo 24. "Em caso de empate nas eleições para membro da Mesa proceder-se-á uma segunda votação para desempate, após o qual, persistindo o empate será proclamado vencedor o concorrente mais votado nas eleições municipais."

Isto é, havendo dois empates, vence o que mais recebeu votos em 2012 nas eleições. Considerando um cenário que inclua Sommavilla, que recebeu 1.289 votos, somente Luiz Henrique, do PTB (1.716 votos), poderá tirar dele a Presidência. Em um cenário com Azenate (1.285 votos), apenas Sommavilla "atrapalha" a vida da peemedebista. Registrando que Vagner recebeu 688 votos e Bezerra 633 na última eleição.

Tudo embolado. Porém, até o final da tarde de hoje muita coisa ainda pode mudar, nomes podem surgir e manobras acontecerem. É o exercício da democracia. Em jogo um orçamento de mais ou menos 7 milhões e meio de reais.

Só lembrando que além de Presidente também haverá eleição separada para Vice-Presidente, 1º Secretário e 2º Secretário.

Tangará da Serra não terá Réveillon e Carnaval Popular

José Bernardino - Secretário Municipal de Turismo
Muita gente tem me perguntado se haverá ou não o Réveillon e o Carnaval Popular em Tangará da Serra nos próximos meses. A resposta é não, não haverá nenhum desses dois eventos. A informação é do secretário de Turismo do Município, José Bernardino. Ele repassou essa notícia a imprensa na ocasião da apresentação do projeto do Natal Iluminado.

Para não realizar os eventos, Bernardino e a Administração Municipal como um todo utilizou como 'desculpas' dois argumentos: Primeiro, a prioridade é investir em saúde pública e segundo, só serão realizados com dinheiro público eventos para a família. Decepção para os jovens, motivo de comemoração para a segurança pública, por exemplo, uma das que mais se mobiliza nesse tipo de evento.

Desde que assumiu, a atual administração não realizou nenhuma dessas festividades. Por outro lado, a gestão explica que tem investido em novas unidades de saúde da família e aproximadamente cinco milhões de reais na ampliação e conclusão do Hospital Municipal. Parte desses recursos, segundo a administração, economizada a partir da exclusão de festas como o Carnaval Popular e o Réveillon de sua agenda de eventos.

Eventos como o Arraiá da Serra, a Festa dos Estados e o Natal Iluminado, tidos como eventos familiares, não deixaram de acontecer, apesar dos investimentos menores que os de outras gestões.

Se por um lado muita gente critica, reclama por outro há quem defenda a iniciativa da atual administração, por exemplo os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, o TCE, que destacaram a gestão como a que pôs fim a política do pão e circo, uma alusão a panem et circenses, que era o modo com o qual os líderes romanos lidavam com a população em geral, para mantê-la fiel à ordem estabelecida e conquistar o seu apoio: pão e circo, festas gratuitas regadas a comida e bebidas.


segunda-feira, 23 de novembro de 2015

O bicho ‘tá’ pegando na Câmara Municipal de Tangará da Serra


A vereadora do PMDB, Azenate Carvalho, deverá ser realmente confirmada na sessão de amanhã como nova presidente da Câmara Municipal de Tangará da Serra para o último exercício desta legislatura. Ela conta com o apoio fechado de 8 dos 14 vereadores. Dois acordos selados ao longo dos últimos 3 anos devem levar a peemedebista ao comando do Parlamento. O acordo previa desde o princípio Luiz Henrique(PTB), Coquinho (PT), Romer (PR) e Azenate (PMDB) se revezando na presidência. Somente uma reviravolta muito grande retira a presidência da Casa em 2016 das mãos de Azenate. E pode haver.

Um grupo ainda se articula nos bastidores e tenta criar uma nova via para a presidência da Câmara Municipal. O bloco é composto por Wellington Bezerra (PR), Niltinho do Lanche (PROS), Zedeca (PMDB), Maurizan Godoi (PMDB), Rogério Silva (PROS) e Dona Neide (PSD). Dentre eles, um deverá disputar a presidência: creio eu que será o Bezerra. Mas isso só deverá ser decidido amanhã aos 45 minutos do segundo tempo. Mas há possibilidades de mudanças..


Dentre todos os 8 vereadores que apoiam a candidatura de Azenate apenas um poderá mudar o cenário: Romer Japonês, do PR. A esperança, inclusive de quem é ligado a Romer, ao deputado Wagner Ramos e ao PR, é que o atual presidente mude sua posição e acirre a disputa. Se Romer mudar de bloco há a possibilidade de um empate: 7 a 7. Aí entraria outra figura, Vagner Constantino, que pretende ser presidente e poderia integrar o grupo. Amanhã o bicho pega.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Taques despreza pauta dos servidores e greve do Detran será retomada

Em Tangará, cidadãos dormiram na frente da Ciretran.
Estes da foto chegaram ao local as 20h de ontem
Foto: Rádio Pioneira
 O governador Pedro Taques, do PSDB, realmente é osso duro de roer, com ele não tem conversa, não tem negociação, não tem acordo. Ou é do seu jeito ou nada se resolve.

Depois de serem desdenhados pelo governador, os servidores do Detran de Mato Grosso decidiram retomar a greve na próxima segunda-feira, dia 23, até que o Governo atenda a reivindicação de nomear pelo menos 70% dos concursados antes de finalizar o ano de 2015 e o restante em junho de 2016.

Taques tem sido intransigente, não aceita dialogar, não apresenta proposta e isso tem revoltado a categoria.

Os servidores, com razão, não vão abrir mão de lutar pela pauta que representa mais do que melhoras nas condições de trabalho dos funcionários do órgão, beneficia a população em geral.

O Taques e em especial o povo tem que entender que com mais servidores o atendimento melhora e as filas diminuem. Faço minhas as palavras de uma representante da categoria que disse: O Governo está tentando impor sua vontade sem se importar com o usuário que merece um atendimento de qualidade de uma autarquia que arrecada mais de um milhão e meio de reais por dia, custeia outros órgãos e para o Detran mesmo, não retorna nenhum benefício para a população.

Ao saberem que a greve vai ser retomada na segunda, muitos tangaraenses dormiram esta noite passada na frente da Ciretran. Um dos que dormiram lá é meu conhecido, ele chegou as 20:00 e já havia outros 05 cidadãos em sua frente.

Agora, sabe-se lá quando essa greve vai terminar. Os servidores sindicalizados são muito unidos e falam a mesma língua, dificilmente irão dar o braço a torcer para o Governo e do jeito que o Taques é ‘caxias’ teremos greve por muito tempo ainda.


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Grupo invade audiência pública que debatia hidrelétricas no Rio Juba, veja fotos e vídeo



Grupo no interior do auditório
Lucélia Andrade/Record
Cerca de 150 manifestantes do Assentamento Antonio Conselheiro, ligados ao MST, invadiram no início da noite de hoje o auditório da UNIC de Tangará da Serra, onde ocorreria audiência pública organizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e empresas de energia elétrica. Ao som de apitos, o grupo empunhava cartazes e faixas com 'dizeres' contrários a instalação de três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) no Rio Juba, em Tangará da Serra.

Grupo no interior do auditório
Lucélia Andrade/Record
Após impedir a realização da audiência pública o grupo tomou a Avenida Brasil, no centro da cidade e utilizando os cartazes e faixas seguiram chamando a atenção dos moradores, pedestres e motoristas. Os manifestantes são contrários as PCHs alegando que trarão desequilíbrios ambientais e problemas sociais para a região, lembrando que o Juba é um dos principais formadores do Rio Sepotuba e, posteriormente do Rio Paraguai e do Pantanal de MT.

Grupo fez marcha pela
Avenida Brasil


Manifestação similar ocorreu ontem em Barra do Bugres, em audiência que tratava de assunto parecido, porém ligado a PCHs no Rio Sepotuba.

Veja abaixo vídeo gravado esta noite na Unic em Tangará da Serra:
video

Será que o Sommavilla foi?

Não ia nem comentar mais sobre isso, mas muita gente me indagou na rua e pelo WhatsApp esta semana: E aí Rolim, o Sommavilla foi no encontro com o prefeito para vistoriarem as obras, conforme havia sido marcado para segunda? Bem, vou responder. Não, o Sommavilla não foi. Fábio esperou segunda, esperou terça e deve estar esperando até agora. O vereador se abreviou a uma postagem no Facebook, esclarecendo os motivos de não ter ido ao encontro.

Ainda em seu Facebook, Sommavilla disse que no horário marcado pelo prefeito, às 7h30, ele [o vereador] já está no segundo compromisso do dia. Para completar, o parlamentar ainda questionou o porquê de só agora, três anos depois do início da gestão, Fábio chamou-o para uma reunião. Antes tarde do que nunca, não é mesmo? Sommavilla e seu grupo político na Câmara querem que o prefeito peça benção os vereadores. Já ouvi esse discurso centenas de vezes e isso não funciona.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Morre Antonio Porfírio de Brito, 2º prefeito de Tangará da Serra, veja fotos

Antonio Porfírio de Brito em fotografia atual
Foto: Arquivo de Família
Faleceu nesta terça-feira, aos 84 anos, o ex-prefeito de Tangará da Serra, Antonio Porfírio de Brito, que ocupou o posto de chefe do Executivo Tangaraense entre os anos de 1983 e 1988, eleito pelo PMDB, sendo portanto o nosso segundo prefeito. Ele foi internado ontem a noite às pressas na capital, não resistiu e faleceu após uma sequência de paradas cardíacas. Ele sofria de diabetes e hipertensão.

Porfírio ficou conhecido por sua mão firme na administração municipal. Tem seu nome "carimbado" em diversas obras da cidade, seja como autor ou idealizador, como a antiga Praça da Bíblia, a Biblioteca Pública Municipal, Escola Agrícola (idealizada em sua gestão e construída por Manoel do Presidente e Saturnino Masson), Gleba Triangulo, Cemitério Jardim da Paz, iluminação da Avenida Brasil (inaugurada na virada do ano de 1985 para 1986), o Terminal Rodoviário e varias ruas da cidade pavimentadas em seu governo.

Tinha como lema: Nada resiste ao trabalho.

Em 1990, ele se elegeu deputado estadual pelo PDT e se tornou líder do partido de Leonel Brizola na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Em função do falecimento de Antonio Porfírio de Brito, o prefeito Fábio Junqueira decretou luto de três dias.
Antônio Porfírio em foto oficial da
Prefeitura de Tangará da Serra


Porfírio com a filha Suzelí
Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal Suzelí Porfírio
Porfírio durante casamento com a ex-esposa Arlete Daisy Cichetti de Brito
Arquivo Pessoal de Suzelí Porfírio


Prefeito "briga" e recupera 170 mil reais bloqueados da Prefeitura

Depois de ter 170 mil reais de uma conta da Prefeitura bloqueados por determinação da Justiça, o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira, do PMDB, comprou uma briga e tanto em Cuiabá e venceu. O bloqueio ocorreu depois que o TJ determinou que a Prefeitura pagasse por uma cirurgia a um paciente que havia entrado na Justiça e ganhado o direito a tal tratamento de saúde. O TJ mandou bloquear os 170 mil da Prefeitura para garantir que o procedimento cirúrgico fosse feito.

Ocorre que esse tipo de cirurgia não é obrigação do Município e sim do Estado. Diante disso, Fábio foi pessoalmente a Cuiabá e conversou com o juiz que expediu a sentença convencendo-o de que o valor deveria ser bloqueado das contas do Governo do Estado e não da Prefeitura. O juiz entendeu a situação, bloqueou 170 mil de Taques e mandou liberar os 170 mil do Município.

Agora, o governador, através de seu secretário de Saúde, está obrigado a pagar apelos custos da cirurgia. Justiça feita, já que média e alta complexidade são de obrigação do Estado e não dos municípios. Essa não é a primeira vez que a Justiça manda a Prefeitura pagar pelas obrigações do Estado. Os casos são comuns, mensais, as vezes semanais.

Dessa vez o Taques tomou o dele. Não investe em nossa saúde o que deveria investir, deixa tudo por conta do Município, mas dessa vez terá que arcar sozinho por uma competência que é dele.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Prefeito se irrita, bate na mesa e ameaça equipe de TV

Neurilan Fraga, prefeito de Nortelândia e presidente da AMM
O que foi isso Neurilan? O presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso (AMM), prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga, ameaçou um repórter da TV Médio Norte durante reunião entre prefeito e vereadores daquela cidade. Fraga não admitia que a reportagem mostrasse o que estava sendo discutido na tal reunião, bateu com a mão na mesa e disse: se vocês mostrarem na TV vão se ver comigo. 

O repórter Klayton Arruda perguntou se havia algo a ser escondido da população, Fraga se irritou ainda mais e deixou a reunião onde estava sendo discutido o relacionamento entre os dois poderes: Executivo e Legislativo. Por fim, Neurilan acabou sendo criticado pelos colegas na tribuna. Que feio Neurilan, feio pra você, pra Nortelândia e para a AMM!

Assista abaixo a íntegra do vídeo em que o prefeito se irrita com a reportagem:


Fabão perde a linha, xinga colega e será acionado por quebra de decoro

Vereador Fabão deverá ser acionado por quebra de decoro
Uma reunião hoje pela manhã na Câmara Municipal de Tangará da Serra terminou em bate boca, xingões e ofensas. Um dos presentes na reunião me contou que o vereador Fabão, do PSDB, perdeu a linha, ofendeu e agrediu verbalmente o colega de parlamento, Wellington Bezerra, do PR, diante de todos os demais vereadores. As palavras de Fabão não podem ser escritas aqui, mas os xingamentos são de fácil compreensão: VTNC, VSF.

Os parlamentares reunidos debatiam sobre a mudança de data da última sessão do ano do dia 22 para o dia 18, para que alguns deles pudessem viajar de férias. Porém, Bezerra e outros vereadores se colocaram contra a mudança, pois em seu entendimento, isso ficaria feio para a Câmara diante da população. Fabão não concordou com Bezerra e passou a ofendê-lo.

Vereador Bezerra
Me contaram que a briga foi tão feia que dava para se ouvir dos corredores da Câmara os gritos de Fabão. Pensou-se até que podia haver mais que agressões verbais, dada a gravidade da situação.

Diz-se até que o vereador Bezerra irá acionar Fabão por quebra de decoro parlamentar, afinal de contas não deve ser da conduta de um parlamentar agredir verbalmente com tanta veemência um colega de parlamento. Que coisa feia em Fabão!

Posto da Justiça Federal: Palmas para o Rogério Silva

18 de dezembro é a data definida para começarem os serviços da Justiça Federal em Tangará da Serra. Isso mesmo, a partir de 18 de dezembro estará em funcionamento aqui uma Unidade Avançada de Atendimento da Justiça Federal. Vontade antiga de muitos, mérito de poucos. 

Quero aqui destacar a atuação de quatro pessoas, Fábio Junqueira, Josemar Carmerindo, presidente da OAB e, em especial do deputado federal Valtenir Pereira e do vereador Rogério Silva, ambos do PROS. Todos, principalmente Rogério e Valtenir labutaram muito para que isso ocorresse. 

Ainda não é a conquista dos sonhos, mas o posto avançado poderá muito em breve se tornar uma Vara Federal, aí sim vamos estar bonitos na fita.

Parabéns Rogério Silva, mérito seu... esse sim é o papel do bom vereador.

Bolsonaro defende uso de fuzil contra o MST

Pra quem não conhece este é o Bolsonaro!
O insano deputado federal do Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro (PP), burguesinho, ditador e racista mostrou o que veio fazer em Cuiabá: terrorismo. O Bolsomito ou Bolsolouco defendeu a utilização de fuzil contra o MST. Bolsonaro age da mesma forma que seus padrinhos ditadores militares agiam nas décadas de 1960/70/80, fuzilando quem cruzava seus caminhos.

Uma moção de repúdio para Bolsolouco. Não sou a favor do MST, mas assim não dá né Bolsonaro, usar armas contra seres humanos não dá pra aceitar não é mesmo. O senhor quer ser presidente do Brasil então vai pensar em fazer uma reforma agrária descente neste país..

Prefeito marca com vereador: Será que o Sommavilla vai?

É hoje! Não sei se o vereador Sílvio Sommavilla, do PV, vai, mas o prefeito Fábio o convidou (ou seria uma convocação?) para participar com ele de uma turnê pelas obras que estão sendo executadas pela cidade. 

Depois de um intenso debate no Facebook, envolvendo ambos e alguns de seus simpatizantes, Junqueira convocou Somma: “Estou te esperando segunda-feira as 7:30 horas no gabinete, Vereador Sílvio. Vamos visitar as obras que o senhor deseja e vamos ver toda a documentação nas secretarias respectivas.”, pontuou o prefeito, pondo fim ao debate. 

Resta saber agora se o Sommavilla irá. #SóQueNão!

domingo, 15 de novembro de 2015

Esqueceram que o TCE reprovou as contas de Masson em 2012?

Vagner, Saturnino e Fabão, do PSDB
Fiquei pasmo ao ver alguns vereadores, entre eles o Fabão do PSDB, criticando a repercussão positiva na mídia da aprovação no TCE das contas de 2014 da atual gestão municipal. Fabão chegou a dizer que ‘aprovar as contas é obrigação de qualquer gestor. Eu não vou parabenizar’. Não sei se o vereador lembra, mas o ex-prefeito Saturnino Masson, do partido dele, não cumpriu com essa obrigação em 2012 e teve as contas reprovadas pelo TCE.

Engraçado é que o TCE reprovou e a Câmara o contrariou e decidiu aprovar, mesmo havendo indícios de má gestão do dinheiro público. O relator do processo era exatamente o Professor Vagner, do PSDB, que deu voto favorável em parecer assinado por ele, pelo finado Professor Odair, então do PTB, e por Sommavilla, do PV. Quer dizer que naquela época não era obrigação do prefeito ter as contas aprovadas? E olha que Masson, logo após a sessão que o livrou da guilhotina, recebeu até parabéns e tapinha nas costas, inclusive do Vereador Fabão. Vai entender! 

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Pessoal ligado ao PSDB pretende reativar "O Jornal" em 2016

Novo O Jornal deve começar a circular
em janeiro ou fevereiro
Não é só a RedeTV! que deverá retornar com sua programação de notícias nas próximas semanas visando claramente as Eleições de 2016.  Fiquei sabendo que quem também voltará a ativa é o pessoal do "O Jornal".

Ligado ao PSDB, o jornal não circula há mais de um ano. Famoso pelas reportagens apimentadas - pra não dizer tendenciosas - contra o prefeito Fábio Junqueira, do PMDB, o veículo de comunicação circulava diariamente nos anos anteriores, ou quase todo dia, de forma gratuita.

O "O Jornal" é hoje comandado pelo conceituado jornalista Lauro Vaccari, que deixou recentemente a assessoria de imprensa da Câmara Municipal para assumir a assessoria do deputado estadual Saturnino Masson, do PSDB, em Cuiabá. Me contaram que o próprio Lauro está em diálogo com alguns jornalistas e repórteres da cidade tentando "aliciá-los" para compor o "novo jornal".

O jornal não vem para concorrer com o Diário da Serra, a ideia principal, segundo me revelou uma fonte, é continuar a fazer o mesmo trabalho do passado, atacar a administração Fábio Junqueira e enaltecer os trabalhos de nomes alternativos, aspirantes a Prefeitura em 2016, como o filho do Saturnino, Vander Masson, que hoje preside a Acits. A intenção é lançar a primeira edição do novo "O Jornal" em janeiro ou fevereiro do ano que vem.


Sommavilla desafia Fábio a mostrar histórico de obras

O vereador Sílvio Sommavilla, do PV, desafiou o prefeito Fábio Junqueira, do PMDB, a mostrar e comprovar as obras que estão sendo executadas em seu governo e que aparecem nas peças publicitárias da Prefeitura nas mídias em geral. Sommavilla pediu para o prefeito mostrar o histórico de obras como o Hospital Municipal e o Parque Figueira. Ele também citou a ausência de asfalto em distritos como o Boche e Progresso e na Gleba Triângulo. Opositor ferrenho do prefeito na Câmara, Sommavilla esbravejou ontem na tribuna.


Sommavila, apesar de aniquilar o governo municipal na tribuna, reconhece que houve muitos avanços nos últimos anos. Ele falou que na próxima sessão destacará tais avanços. Talvez eu possa ajudar citando algumas obras: asfalto em 100% Bela Vista, asfalto em 100% do Jardim dos Ipês, Revitalização do entorno do bosque, asfalto no Tangará I, Praça da Bíblia, Avenida Virgílio Favetti e, principalmente, UPA e Hospital Municipal que após três gestões empurrarem com a barriga finalmente está saindo do papel.

Falei com Sommavilla mais cedo e ele me destacou que irá sim pedir mais vezes para que o prefeito mostre o histórico das obras e que ele próprio já está fazendo o histórico do Hospital Municipal.

Não sei muito bem qual a real intenção de Sommavilla com isso tudo, mas continuarei aqui neste blog e no Diário da Serra apontando a ele e a quem quiser ver as diversas obras que estão sendo executadas em Tangará da Serra, sem me importar tanto com as datas em que elas começaram e sim com o andamento delas e com a data em que serão concluídas.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Lei que isenta advogados de ISS é aprovada, mas deverá ser vetada pelo prefeito

Bezerra, um dos 5 vereadores que foram contrários ao projeto
Terminou o primeiro capítulo de uma novela que ainda deverá durar uma temporada inteira. Foi aprovado na Câmara Municipal o projeto de lei de autoria do vereador Luiz Henrique, do PTB, que isenta advogados do pagamento do ISSQN, Imposto sobre Prestação de Serviços. Para ser beneficiado o advogado terá que prestar gratuitamente ao longo do ano três serviços para moradores carentes.

O projeto recebeu voto favorável de 8 dos 13 vereadores aptos a votar - o presidente da Câmara não vota, neste caso o vereador Rômer Japonês. Mais abaixo a relação dos votos.

Bem, Luiz Henrique fez uma grande campanha para aprovar seu projeto, até mesmo o presidente da OAB, Josemar Carmerindo, foi levado à Câmara para falar sobre ele. Só lembrando que LH está se formando em Direito no final do ano e deverá exercer a profissão de advogado em breve. Só lembrando!

Falei mais cedo com o vereador Wellington Bezerra, do PR, que se posicionou desde o princípio contra o projeto. Ele me contou que é contra porque não dá para beneficiar uma classe em detrimento das outras. "E os dentistas que fazem serviço gratuito nas comunidades carentes também vão ter descontado o ISS?", perguntou e completou: "eles também não tem que ter o mesmo direito que os advogados?".

Sou da mesma opinião do vereador Bezerra, ou isenta de imposto todos os profissionais liberais (advogados, contadores, médicos, dentistas, etc), ou não isenta ninguém. Advogado lá é melhor que outro profissional desses!?

O projeto foi aprovado e agora irá para sanção do prefeito Fábio Junqueira, do PMDB, que também é advogado e que já deixou bem claro que deverá vetá-lo por inconstitucionalidade. Este será o segundo capítulo.

Vetado, o projeto retornará para a Câmara e os mesmos 8 que aprovaram ele ontem irão derrubar o veto do prefeito. Feito isso, o projeto vira lei. Este será o terceiro capítulo.

Tem mais um capítulo, o quarto. O Município poderá simplesmente se recusar a cumpri a lei e entrar com uma ação na Justiça contra a sua vigência. Aí o capítulo será longo e poderá se estender por anos.

Foi assim em Primavera do Leste, única cidade de MT onde há lei parecida.

Veja a relação dos votos:
Favoráveis
- Luiz Henrique
- Azenate
- Fabão
- Dona Neide
- Sebastian
- Professor Vagner
- Rogério Silva
- Weliton Duarte

Contrários
- Niltinho do Lanche
- Wellington Bezerra
- Maurizan Godói
- Zedeca
- Sommavila

Grupo de mato-grossenses vai de ônibus à Brasília pedir saída de Dilma

Banner que circula nas redes sociais
chamando para viagem a capital federal
Essa Proclamação da República vai ser de derreter em Brasília, não apenas por causa do calor, mas devido a uma mobilização que deverá ser feira no dia 15 de novembro, domingo, em frente ao Palácio do Planalto. Grupos do país inteiro, até Mato Grosso, irão de ônibus a Brasília tentar (re)proclamar a República.

De acordo com o blog Rufando o Bombo, da capital de MT, ao menos 10 ônibus devem partir de Cuiabá rumo a capital federal para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff, do PT, neste domingo. A viagem é gratuita e organizada pelo Movimento Muda Brasil, criado em Mato Grosso, e atende ao chamamento nacional da Aliança Nacional dos Movimentos Democráticos.

Ainda segundo o blog cuiabano, desde a última sexta, um panfleto tem circulado nas redes sociais com a seguinte mensagem: “O povo de Mato Grosso vai ocupar Brasília. Ônibus de graça”. Em seguida traz a data de partida dos ônibus, prevista para ocorrer neste sábado, 14. A concentração será às 12h, na Arena Pantanal, na Capital.

Há também panfletos similares sobre ônibus que devem partir de Rondonópolis, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Tapurah, mas a reportagem não conseguiu confirmar.

Segundo Arlindo de Almeida Neto, representante do movimento, a viagem é custeada por recursos do comitê financeiro que, por sua vez, se mantém por meio de doações voluntárias. “Serão mais de 40 movimentos do país todo reunidos em frente ao Congresso. Essa é a primeira vez que o Muda Brasil está indo à Brasília”,.


Além de a viagem ser gratuita, os manifestantes que embarcarem receberão alimentação durante o trajeto, bom como orientações sobre como se portar no dia. São indicadas roupas leves e calçados confortáveis, uso de protetor solar e hidratação constante. A viagem de Cuiabá à Brasília dura aproximadamente 16 horas. Os participantes poderão levar bandeiras e cartazes no ônibus.

Com informações de Rufando o Bombo

Feirantes querem revogação de lei que proíbe venda de bebidas alcoólicas

Vereador Coquinho: autor do projeto
Vereador Somma: autor da emenda
O que você acha de revogar ou anular a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas na Feira do Produtor e na Rodoviária de Tangará da Serra? Você é Contra ou a Favor? Fiz esta pergunta a alguns feirantes e comerciantes da rodoviária esta semana, a maioria absoluta se colocou a favor da revogação. 

A Lei, criada pela Câmara Municipal, de autoria dos vereadores Weliton Duarte, o Coquinho, do PT, e Sommavilla, do PV, não caiu no gosto de quem ganha o pão de cada dia nesses locais. “Minhas vendas caíram pela metade”, me contou um deles. Foi Coquinho quem teve a ideia. A princípio valeria apenas para a Feira do Produtor. Todavia, uma emenda do vereador Sommavilla foi acrescentada e passou o texto a proibir o comércio de bebidas alcoólicas também na rodoviária.

Um desses comerciantes, que se sente lesado pela tal lei, me contou que já procurou vereadores na Câmara, inclusive irá atrás dos autores da lei e pedirá sua revogação ou anulação senão terá que parar de trabalhar, pois só tem amargado prejuízos desde que ela passou a vigorar a fiscalização começou. O mesmo reclamante disse que se sente injustiçado, pois até nos eventos públicos pode-se vender bebidas alcoólicas. “Se vale pra um tem que valer para todos”, defendeu.

O pedido de revogação ou anulação ainda não foi formalizado na Câmara Municipal, mas isso não deve demorar muito a ocorrer.

Perdeu Reck Júnior...perde Pedro Taques

Pedro Taques e Reck Júnior
A derrota de Reck Junior para Presidente da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso) expõe uma certa fragilidade do Governo Pedro Taques, do PSDB. O governador e seu vice, Carlos Fávaro se empenharam pessoalmente na disputa da Associação. Defenderam Reck e não mediram esforços para elegê-lo, Fávaro até viajou MT a fora pedindo votos para o tangaraense.

Todavia, apesar do esforço, o resultado não foi o esperado. Ah, não foi mesmo. O Presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra perdeu: 62% a 38%.

Nem Fávaro, nem Taques comentam o episódio, mas sabem que a derrota desencadeia prejuízos eleitorais. Não é segredo pra ninguém que Reck é a aposta do vice-governador para se candidatar a prefeitura ano que vem aqui em Tangará da Serra. Vencer a Aprosoja estava nos planos para alavancá-lo para 2016. Não deu!

Endrigo Dalcin de Nova Xavantina foi o vencedor e presidirá a entidade pelos próximo dois anos.

Hoje inicio coluna sobre política no Diário da Serra

Primeira coluna Direto ao Ponto no Diário da Serra
A partir de hoje começo mais um desafio na minha vida profissional. Este blogueiro estreia na página de Opinião do jornal Diário da Serra a coluna Direto ao Ponto com Alexandre Rolim, que, assim como este blog, tecerá comentários sobre os bastidores da política de Tangará da Serra e região. A convite do diretor e proprietário do DS, Mano Reski, estarei a frente de mais este trabalho dividindo página com nada mais nada menos que Marcos Figueiró, assessor de imprensa da Câmara Municipal e grande jornalista tangaraense...mestre em muito do que aprendi sobre o assunto política.

Já trabalhei no Diário da Serra por muitos anos como repórter e editor e costumo dizer que "eu sai do Diário, mas o Diário nunca saiu de mim". Será um prazer inenarrável escrever para este periódico de renome regional e começar este trabalho exatamente no dia de seu aniversário de fundação. Quero aqui agradecer ao Mano Reski, Silvana Tormes, Fabíola Tormes, Rodrigo Soares e ao meu colega de página Marcos Figueiró.

Mais um espaço para expor o meu ponto de vista e analisar as notícias de uma forma mais direta e apimentada. Vamos lá para o desafio!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Carro em vaga de idosos não é da Record de Tangará da Serra

Veículo pertence a empresa de Juruena
O apresentador da TV Vale Record, Sílvio Delmondes demonstrou grande irritação na edição desta terça-feira do periódico televisivo Balanço Geral. Delmondes desceu a ripa numa galera que espalhou pelas redes sociais e "WhatsApps da vida" uma fotografia de um automóvel adesivado com a logomarca da TV Record estacionado em uma vaga reservada para idosos.

Delmondes primeiro explicou que o tal veículo não é de propriedade da TV Record de Tangará da Serra e sim de um empresário do ramo que atua ou atuava com TV em Juruena, no norte do estado e que agora está por Tangará da Serra, mas não retirou os adesivos. Brincalhão como sempre, o comunicador tirou onda com a pessoa ou as pessoas que compartilharam a imagem, segundo ele com o intuito de ligá-la a sua pessoa.

Para completar, Delmondes ainda falou que se fosse o carro de sua emissora nada mais justo que chamar a Guarda Municipal para aplicar a multa, afinal de contas a imprensa em nada é diferente dos demais cidadãos. E para fechar, Delmondes advertiu que poderá até tomar providências jurídicas quanto ao fato de ter o nome de sua empresa e o seu próprio ligado a imagem de um veículo que não lhe pertence, bem como aos comentários desqualificadores e agressivos postados no Facebook.

Situação esclarecida, portanto, o automóvel na vaga de idoso não é da TV Vale Record.

Eleições 2016: Candidatos ganham mais tempo para analisar troca de partido

A chamada minirreforma eleitoral, aprovada recentemente no Congresso, serviu como base para o TSE formular o calendário das eleições de 2016 quando candidatos de todo o Brasil disputarão as prefeituras e Câmaras de suas respectivas cidades. Em Tangará da Serra muita gente comemorou as mudanças, principalmente aquela que dá um prazo maior para que os pretensos candidatos “indecisos” analisem em que partido entrarão para disputar a eleição.

O prazo mudou. Nas eleições de 2014, eles tinham que se filiar com pelo menos um ano de antecedência, ou seja, o prazo já teria vencido no início do mês passado. Agora, poderão ingressar na legenda seis meses antes, até o fim de março.

Além disso, no ano que vem, a campanha começará oficialmente em 16 de agosto, ao contrário das eleições de 2014, quando os candidatos podiam pedir votos somente a partir de 6 de julho. Mudou também a propaganda no rádio e na TV, que por sua vez, começa a ser transmitida em 26 de agosto. Em 2014, os programas começaram a ser exibidos em 19 de agosto.


Outra mudança que vale destacar diz respeito as convenções partidárias para escolha dos candidatos, que deverão ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto. Antes, ocorriam entre 10 e 30 de junho.

Por que o Coquinho é do mesmo partido do vice-prefeito e faz oposição na Câmara?

Vereador Weliton Duarte, o Coquinho, do PT
Fiz essa mesma pergunta recentemente ao deputado federal Ságuas Moraes, do PT, que esteve em Tangará da Serra para uma visita oficial. O experiente político, que já foi prefeito de Juína, deputado estadual e federal, sabe muito bem como lidar com embates de poderes e com perguntas sagazes da imprensa, esquivou-se e deu-me uma resposta a altura: - Aí você vai ter que perguntar para o vereador, brincou a princípio, mas depois falou sobre a liberdade que é dada para os políticos de seu partido escolherem de que lado ficarão.

"As realidades locais muitas vezes tem essas diferenças que você não consegue explicar. Tem casos em que um partido nacional é aliado em Brasília e no local é o nosso maior adversário", disse. Fiz a pergunta ao deputado, um dos manda-chuvas do PT em MT, porque tento entender os motivos do vereador Weliton Duarte, o Coquinho, fazer oposição ao Executivo na Câmara Municipal, afinal de contas ele é do PT, partido do vice-prefeito José Pereira Filho, o Zé Pequeno, e da Dilma Rousseff, que tem como vice, o Michel Temer, que é do PMDB do Fábio Junqueira.

Não contente com a resposta do deputado perguntei-lhe se ele achava correto essa oposição de Coquinho. Ele, quase irritado respondeu: "Eu acho que se pudesse ter a unidade já que estamos na composição de governo seria bom. Mas algo deve tá acontecendo para haver essa oposição e eu não tenho como mudar. Eu sou da conciliação, sempre gostei de conciliação, sempre busquei procurar o entendimento, até porque temos boa relação com Fábio, Zé e com o Coquinho", disse ele.

Ainda não me contentei com a resposta e indaguei se ele achava que isso tinha que mudar. Ságuas me respondeu: "Acho que temos sim que reconstruir essa aliança, estamos tentando reconstruir, mas não posso intervir porque a questão é peculiar daqui", pontuou.

Bem, o Ságuas sabe perfeitamente os motivos dessa oposição de Coquinho ao atual prefeito, mas macaco velho se desvencilha e não responde. Eu continuo aqui tentando entender a razão que leva a tal desavença política. Dia desses vou perguntar ao Coquinho quem sabe ele me responde, não é mesmo.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Vereador propõe Código de Ética para parlamentares tangaraenses

Sebastian Ramos - Autor do projeto em
parceria com outros parlamentares
A pauta da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Tangará da Serra desta terça-feira, 10, estará cheia. Entre o calhamaço de projetos que tramitarão um chama mais a atenção: o PR 5. O projeto de resolução, de autoria do vereador Sebastian Ramos (PROS), deverá ser assinado por todos, ou pelo menos pela maioria dos vereadores.

Ele cria nada mais nada menos que o Código de Ética e Decoro Parlamentar e define os ritos que nortearão, por exemplo, uma possível cassação de mandato de parlamentar que quebrar os princípios contidos nele e na Lei Orgânica Municipal.

Em miúdos, o instrumento servirá para colocar na guilhotina o parlamentar que roubar, surrupiar, corromper o erário público ou  agir com má fé, irresponsabilidade e intransparência no exercício de seu mandato. O PR 5 utiliza como base o Código de Ética da Câmara dos Deputados, aquele que sempre ouvimos falar que um ou outro deputado quebrou e se lascou. O da Câmara Federal foi criado pelo então deputado federal Aécio Neves (PSDB), em 2001.

Por aqui, Sebastian me contou que desde que assumiu vaga no Legislativo vinha sonhando com uma lei que instituísse o Código de Ética e Decoro. "É um sonho pessoal compartilhado por alguns e necessidade antiga do parlamento municipal", disse. O PR 5 deverá sofrer algumas alterações no plenário antes de ser votado.

A sessão da Câmara Municipal começa as 14:00 desta terça-feira.

Atualizado: Não foi dessa vez: Reck Jr. perde em 16 das 23 regiões e é derrotado na eleição da Aprosoja

À esq.: Reck Júnior durante votação em Tangará da Serra.
À dir.: Endrigo Dalcin, novo presidente eleito da Aprosoja.
Foi grande a vantagem de Endrigo Dalcin sobre Vanderlei Reck Júnior na eleição de hoje para a Presidência da Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso, a Aprosoja. O produtor rural de Nova Xavantina derrotou o tangaraense com ampla vantagem, 1.535 votos contra 892 de Reck Júnior, ou seja, Dalcin foi eleito com cerca de 62% dos 2.437 votos. O que mais chamou a atenção é que Reck perdeu em 16 dos 23 núcleos da Aprosoja. Mais cedo, a informação era de que ele havia perdido até em Tangará da Serra, porém recebeu 138 dos 141 votos por aqui.

Apoiado pelo vice-governador Carlos Fávaro, que já presidiu a Aprosoja, o presidente do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Reck Júnior venceu apenas em Cuiabá e Rondonópolis. Nos outros 20 núcleos ficou em desvantagem. Endrigo conquistou votação expressiva em Água Boa, região onde atua como produtor. O mandato é de dois anos.  A Aprosoja detém orçamento anual de R$ 25 milhões.

Endrigo venceu mais que Reck, venceu os chamados barões da soja, como os primos Blairo e Erai Maggi; o atual presidente Ricardo Tomczyk, o ex-presidente da Aprosoja Brasil, Glauber Silveira, e outros líderes, inclusive políticos que atuam no setor como o vice-governador Carlos Fávaro. O que faltou para Reck e seus padrinhos? Tempo.

Se por um lado a derrota foi feia, por outro, Reck Júnior mostrou a que veio. Dalcin está há quase um ano na estrada fazendo campanha, Reck anunciou sua candidatura há duas semanas e meia. O pouco tempo para viajar e convencer os eleitores deu a desvantagem ao tangaraense.

Aspirante a uma possível candidatura nas eleições de 2016 aqui em Tangará, Reck viu que não é fácil convencer nem mesmo os companheiros de classe imagina o povo.

Carioca assume CTN com a missão de evitar falência da entidade

Roney (com o microfone);
a esquerda os deputados Saturnino e Ramos e
a direita Júnior Pimenta
Foto: Sergio Roberto/TangaraOnline
O carioca de nascimento Roney Neves Correa assumiu no final de semana a presidência do Centro de Tradições Nordestinas (CTN Gonzagão) com uma missão e tanto: evitar a falência e o fechamento da entidade, que nos últimos anos só amargou prejuízos.

Uma das associações regionalistas mais importantes de Tangará da Serra, o CTN vinha enfrentando uma série de baixas de seus associados históricos e seus eventos tradicionais não atraiam público e renda. O mais tradicional de todos teve até seu show de prêmios adiado porque as cartelas não foram comercializadas a contento.
Roney Neves Correa - Novo presidente
Foto: Sergio Roberto/TangaraOnline


Na posse de Roney, que prometeu reativar as engrenagens da Associação, choveu de gente grande: dois deputados, Saturnino (PSDB) e Wagner Ramos (PR) ofereceram apoio ao novo presidente, assim como Júnior Pimenta (PT), filiado histórico do CTN.

Roney terá pela frente uma missão e tanto, como, regularizar a parte financeira do CTN e dar uma ajeitada na estrutura física do espaço, referência na disseminação da cultura nordestina em Tangará, que está bem acabadinha. Todavia, a maior missão do novo presidente será recrutar novamente velhos associados e devolver ao CTN Gonzagão sua importância como entidade que representa o povo de uma região do Brasil que é historicamente um pilar de sustentação de Tangará da Serra.

domingo, 8 de novembro de 2015

Caminhoneiros de Tangará da Serra não aderem a greve; entenda o porquê

Pela segunda vez em 2015 caminhoneiros de todo o Brasil entram em greve e prometem parar o país. Na primeira vez, no início do ano, a greve começou justamente aqui em Tangará da Serra e se alastrou pelo território nacional. Desta vez Tangará da Serra não participará, por enquanto, dos atos.

Conversei com o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros, Edgar Laurini e ele me explicou que neste momento a greve não é interessante para a categoria aqui da região e das demais regiões de Mato Grosso. Entenda os motivos.

Segundo Laurini o momento é de plantio de soja e os caminhoneiros não querem atrapalhar os produtores rurais. "É tempo de plantio e os produtores são nossos parceiros, então não queremos prejudicá-los", disse, explicando que a decisão da não adesão de MT já havia sido definida e anunciada aos demais estados.

Entretanto, Edgar explica que a qualquer momento poderá haver uma reviravolta e os caminhoneiros de Mato Grosso entrarem na briga. "Vamos ver como vai se comportar o movimento no restante do país, dependendo pode até ser que haja paralisação aqui também".

A greve dos caminhoneiros, iniciada nesta segunda-feira, 09, já atinge, simultaneamente, 11 estados das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte. A classe explica que a greve é devido a grande carga tributária e ao alto preço dos combustíveis. Eles pedem ainda que a presidente Dilma Rousseff (PT) deixe o poder.