quinta-feira, 30 de junho de 2016

Calçadão, concretão, contra piso: obra da Praça da Bíblia vira piada nas redes sociais

Praça da Bíblia antes e depois
Há um bom tempo venho reparando a reação de boa parte dos moradores quanto a nova Praça da Bíblia, que foi completamente desfigurada, arrancada do centro da cidade no ano passado e reconstruída em um modelo bem diferente que não agradou a muita gente. A nova praça é chamada nas redes sociais de Calçadão da Bíblia e praça do contra piso, alusões ao concretão colocado no lugar dos antigos paralelepípedos acompanhado de alguns pergolados e bancos de madeira.

O concretão, ao léu, deu à praça características bem aquém de suas características do passado quando era o ponto de encontro das famílias tangaraenses. Quem nunca se achegou sob uma das árvores para descansar do sol escaldante? Hoje, o calçadão não oferece mais sombra para quem quer dar uma paradinha para descansar.

Os ipês lendários, com décadas de histórias foram simplesmente arrancados. Os ipês que sombrearam tantas gerações de tangaraenses e que habitaram o imaginário popular e criaram lendas como o Motosserra, figura lendária que cortava de mentirinha as árvores da praça nas décadas passadas.

Para completar, um fato me chamou a atenção: é impressão minha ou não há impermeabilização? Isso mesmo, o concretão não dá vazão para a água da chuva e os problemas futuros são iminentes.

Foram gastos cerca de R$ 800 mil para construir o calçadão, dinheiro suficiente para reformar, além da Praça da Bíblia (sem tirar suas características), praças como a dos Pioneiros e da Cohab Tarumã, completamente abandonadas.


A praça, que já foi ponto de encontro, ficou sem muita serventia, perdeu a vida e desfigurou três décadas de histórias, deixou o centro mais moderno, mas destruiu a memória de gerações e impediu a criação da memória em outras que só conhecerão a Praça da Bíblia de verdade, aquela romântica e cheia de vida, construída por Antonio Porfírio de Brito (in memoriam), através de fotos antigas.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Campo Novo: Rafael Machado deve deixar a disputa e Pim articula ‘blocão’ de nove partidos

Sebastião Pim (PSB)
A possibilidade iminente do empresário Rafael Machado (PSD) desistir de sua pré-candidatura a prefeito de Campo Novo do Parecis causou reviravolta no cenário que se desenha para as eleições 2016.

Na noite desta segunda-feira, 27, foi confirmada a desistência de Rafael como forma de fortalecer a possível candidatura do também empresário Sebastião Pim (PSB).

Todavia, como em política há sempre algo em troca, a exigência é que em contrapartida o vice-prefeito de uma provável chapa tenha o nome de outro empresário, o Demis do PV. Demis, que aparecia como possível candidato a vice de Machado, é sobrinho do deputado estadual Sebastião Rezende (PSC).

A estratégia aglutinou em torno do bloco, além de PSB e PV, uma série de partidos como PSD, PPS e Rede. Outras possíveis conjunturas são discutidas com PP, SD, PTB e com o PMDB.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Lei não permite: Junqueira quer entregar hospital ‘meia-boca’ e vereador tenta impedir

Documento de Sommavilla protocolado no Conselho de Saúde
O presidente da Câmara Municipal, vereador Sílvio Sommavilla (PDT), protocolou ontem no Conselho Municipal de Saúde (CMS) um documento onde alerta que o prefeito Fábio Martins Junqueira (PMDB) pretende fazer a 'inauguração simbólica' das obras do Hospital Municipal em desacordo com o que determina a legislação.

No documento, Sommavilla se dirige ao presidente do Conselho, Romulo César, informando que há uma lei de 2014 que coíbe a inauguração de obras ‘meia-boca’, isto é, obras inconclusas, inacabadas, sem condições de atender o público.

Vereador Sílvio Sommavilla (PDT)
Prefeito Fábio (PMDB)
"Informamos aos conselheiros a existência da Lei Municipal nº 4.344, de 04 de dezembro de 2014, a qual veda, no âmbito do Município de Tangará da Serra, a inauguração a entrega de obras públicas incompletas ou que, embora concluídas, não atendam ao fim que se destinam", diz trecho do documento de Sommavilla.

Segundo ele, a 'inauguração simbólica' da obra está marcada para esta sexta-feira, 1º de julho, entretanto, não há data definida para que comece o atendimento ao público no novo hospital, ou seja, o Município irá inaugurar apenas o prédio, o atendimento permanecerá no Mater Dei.

Por fim Sommavilla alerta que a entrega da obra 'meia-boca', sem equipamentos e sem condições de atender o povo, contraria a legislação e poderá constituir ato de improbidade administrativa, o que, segundo ele, se praticada, obrigará o Poder Legislativo a tomar as medidas cabíveis.

Por que inaugurar agora?
A resposta é simples, de acordo com o Art. 65 da Lei nº 9.504/1997, "é proibido a qualquer candidato comparecer, a partir de 2 de julho de 2016, a inaugurações de obras públicas'.

Junqueira quer inaugurar no dia 1º de julho, pois a partir do dia 02, ele, como pré-candidato a reeleição, não poderá comparecer à inaugurações e automaticamente não sairá na foto. 

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Deu no RD News: Fábio contrata empresa por um valor 10 vezes maior e Ministério Público investiga

Prefeito Fábio e secretário de Saúde são investigados
O Ministério Público Estadual (MPE) aceitou denúncia e abriu inquérito para investigar a suspeita de superfaturamento no contrato com uma empresa de gestão de sistema de informática da Secretaria Municipal de Saúde Tangará da Serra. O caso veio à tona hoje e foi divulgado pelo site RD News. Tanto o prefeito Fábio Junqueira (PMDB) quanto o secretário Itamar Bonfim são investigados.

O caso foi divulgado em primeira mão no dia 25 de maio de 2016 aqui no Blog do Rolim.


Veja abaixo a reportagem completa do site RD News, de Cuiabá:

O Ministério Público Estadual instaurou inquérito para investigar possível superfaturamento quando a prefeitura de Tangará da Serra contratou a empresa TWI Empreendimentos Tecnológicos e Turismo Ltda para gestão do sistema de informática da Saúde.

Ocorre que o contrato foi firmado pelo montante de R$ 593,9 mil, valor que seria 10 vezes maior que o cobrado pela empresa que detinha a gestão do sistema da saúde. Além disso, desde que a TWI assumiu a gestão, o novo sistema não funciona.

Para apurar a denúncia, o MPE determinou que figurem, inicialmente, como investigados o prefeito, Fábio Martins Junqueira (PMDB), o secretário municipal de Saúde Itamar Martins Bonfim e a empresa que assinou o novo contrato. A portaria que fixa a abertura do procedimento foi assinada na última quarta (22), pela promotora de Justiça Fabiana da Costa Silva Vieira.

Além disso, a secretaria deverá, no prazo de 15 dias, informar ao MPE qual era a empresa responsável pela gestão do sistema de informática da saúde anteriormente, apresentando cópia do contrato de serviço. Por fim, a fiscal do contrato terá que apresentar cópia de todos os relatórios de fiscalização do contrato citado, no mesmo prazo.

Conforme busca no portal de transparência do município, o contrato foi assinado em 7 de agosto de 2015 e tem como data de vencimento 6 de agosto deste ano. A situação do contrato consta como adimplente.

Outro lado
Ao RD News, o representante da empresa TWI Empreendimentos Tecnológicos e Turismo Ltda, Márcio Freitas Correa, informou que não foi notificado oficialmente sobre a instauração do inquérito e nega que o serviço não tenha sido iniciado. Ele esclarece que possui relatórios e documentos que comprovam a execução do novo sistema em todas as áreas da saúde em Tangará da Serra. “Basta eu ser notificado que eu vou demonstrar com todos os relatórios colocados à disposição da prefeitura”, reitera.

Perguntado sobre a diferença de valores, Márcio diz não ter ciência do valor cobrado pela antiga empresa. Todavia, ressalta que o serviço que presta é mais completo, atingindo setores que antes ficavam descobertos. Ele cita, por exemplo, que é possível saber, por meio de aplicativo de celular, quantos pacientes foram atendidos nesta manhã, a quantidade de vacinas aplicadas, controle de atendimentos em todas as unidades de saúde, integração com órgãos de controle, entre outras coisas. “A empresa antiga tinha só um controle de recepção e registros, não tinha integração com MP, por exemplo”, comenta.

Além disso, Márcio observa que, desde o início do ano, apresentou vários relatórios de implantação, inclusive, com apresentação do sistema ao prefeito e à secretaria de Saúde. Ele enviou parte do material ao RD News, que está disponível no portal.

A reportagem também entrou em contato com o prefeito, que disse estar em reunião. Fábio Junqueira não soube dizer quando estaria disponível para comentar o assunto. Já as ligações feitas para o secretário não foram atendidas.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.


Pré-candidatos a prefeito se reúnem com presidentes de bairros de Tangará da Serra

Reunião de Vander Masson aconteceu no Jardim Califórnia
O pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra Vander Masson (PSDB) se reuniu ontem com os presidentes de várias associações de bairros da cidade. O objetivo do ato, realizado por iniciativa dos próprios líderes comunitários era apresentar ao tucano as demandas das diversas localidades do Município.

O encontro aconteceu no Salão Comunitário do Jardim Califórnia e reuniu representantes de cerca de 15 bairros tangaraenses.

Esse tipo de reunião é natural em período de pré-campanha, pois serve para que os aspirantes aos cargos políticos colham subsídios para possível formatação de planos de ações caso seja candidato e eleito. Na semana passada o pré-candidato Reck Júnior (PSD) participou de ato similar.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Campo Novo do Parecis comemora aniversário político-administrativo com Fusca Cross e Munhoz e Mariano

Programação mostra a diversidade de
Campo Novo do Parecis
Fotografias da Internet
A graciosa e sempre receptiva cidade de Campo Novo do Parecis completa na próxima semana 28 anos de emancipação político-administrativa. O aniversário é oficialmente no dia 04 de julho, porém, as comemorações começam nesta quinta-feira, 30 de junho, e só terminam no dia 24 de julho.

Entre as atrações principais estão dois shows nacionais com David Quinlan (02/07) e Munhoz e Mariano (03/07), o tradicional Fusca Cross (02 e 03/07), o Festival da Linguiça (03/07), Prova de Motocross (23 e 24 de julho), diversas inaugurações, exposições artísticas e apresentações culturais, Vital e sua Moto e o Desafio das Cidades.

Os shows ocorrerão no estádio Ary Tomazelli, a programação cultural na Praça Odenir Ortolan e as provas automotivas no Autódromo Municipal. As inaugurações se darão em diversos pontos da cidade como os bairros Jardim Olenka e Jardim das Palmeiras. (Com informações do Parecis.Net)



ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Mudando de Assunto: Os de Fora vence as adversidades, conquista Estadual e será MT em SP

Grupo Os de Fora campeão em Lucas do Rio Verde
Talento o grupo tem de sobra e já mostrou isso ao romper em 2015 as fronteiras do Estado de Mato Grosso pela primeira vez. Agora, o grupo mostra que além de talento também tem muita determinação. O nome do grupo é ‘Os de Fora’. Originários de Tangará da Serra, da Escola Estadual 29 de Novembro e que agora não são mais apenas tangaraenses: são mato-grossenses, são brasileiros.

Grupo é formado por jovens e adultos de Tangará da Serra
O grupo de quadrilhas juninas, formado por jovens, adolescentes e adultos, venceu as adversidades, o pouco incentivo da iniciativa pública, fez bonito em Rondonópolis depois de faturar o primeiro lugar no Festrilha (Festival de Quadrilhas do Vale do Araguaia) e de quebra ganhar R$ 6.500 como premiação, sagrou-se campeão neste final de semana em mais um concurso estadual, o Concurso Regional de Quadrilhas de Lucas do Rio Verde.

Desta vez, 'Os de Fora' faturou o título de campeão, carimbou passaporte para participar do Concurso Nacional de Quadrilhas, que em 2016 acontecerá em São Paulo e ainda recebeu como prêmio 60 passagens aéreas para participar da competição que reunirá os principais grupos de quadrilhas do país.

Momentos inesquecíveis do grupo Os de Fora
“Conseguimos melhorar no quesito animação onde os grupos participantes eram grupos antigos com coreografias muito boas então a diferença de pontuação se deu na animação”, explicou Priscila Fernandes, uma das integrantes do grupo, contando ainda que os tangaraenses faturaram sozinhos o prêmio de Melhor Rainha e dividiram com o Grupo Paixão Junina, de Querência (MT), os prêmios de Melhor Narrador, Melhor Casal de Noivos e Melhor Casamento.

O grupo não esconde a alegria: “em menos de uma semana conquistamos dois concursos estaduais”, comemorou o coreógrafo do Os de Fora, Wellington Machado, o Japa.


Agora, o grupo Os de Fora se apresentará na noite desta quinta-feira, 30, em Sarau na Praça dos Pioneiros de Tangará da Serra (local onde o sonho começou) e depois no Concurso Nacional em São Paulo, mas para isso ainda depende de apoio financeiro para representar Tangará da Serra e MT no evento.

segunda-feira, 27 de junho de 2016

PDT oficializa Sílvio Sommavilla como pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra

Ato reuniu representantes do PDT de toda a região
Com a presença do deputado estadual Zeca Viana e do pré-candidato a prefeito da capital Julier Sebastião, o PDT realizou no último sábado, 25, na Flyer Eventos ato de lançamento de pré-candidaturas a prefeito e vereadores de Tangará da Serra e de outras 17 cidades da região.

Na ocasião foi oficializado o nome do vereador, presidente do Legislativo, Sílvio Sommavilla, como pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra.

O locutor e apresentador de TV se filiou ao PDT em 2016 após permanecer por mais de 4 anos no Partido Verde (PV), partido que o elegeu vereador em 2012 com 1.289 votos, segundo mais votado daquela eleição.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

O papelão de Wagner Ramos

Dep. Estadual Wagner Ramos (PSD)
Parece que o deputado estadual Wagner Ramos (PSD) anda meio indeciso em suas votações na Assembleia Legislativa. A postura do deputado na votação da Reposição Geral Anual (RGA) dos servidores públicos do Estado foi alvo de críticas tanto dos servidores quanto dos próprios colegas de Parlamento.

Menos de uma semana depois de fazer uma 'moralzinha' com a classe de servidores após votar contra a proposta do Governo, Ramos voltou atrás e nesta segunda-feira, 27, votou favorável à Pedro Taques (PSDB) e contra os servidores.

Uai, mas como mudou de ideia rápido o deputado! Ou ele costuma ficar em cima do muro?

Vi uns 'prints' de conversas entre servidores e Wagner correndo nas redes sociais onde a bola dele estava cheia, afinal de contas ele tava do lado dos servidores. Em um desses 'prints' o servidor enche a bola do deputado, o agradece pelo voto e o parabeniza e o deputado responde dizendo "tamo junto". Esse tamo junto, comumente usado entre parceiros de rocha, durou poucos dias...hoje Ramos já não estava mais junto com a classe e sim com o Governo.

Que papelão hein deputado! Assume logo sua postura de aliado do Governo que é mais bonito, ao invés de ficar em cima do muro para fazer 'moralzinha' com o povo.

Bem, o placar ficou em 13 a 9 e o governador Pedro Taques conseguiu aprovar, em primeira votação (ainda haverá outra votação), a proposta de RGA de 6% dividido em 3 parcelas.

Votaram contra os seguintes parlamentares: José Carlos do Pátio (SD), Janaína Riva (PMDB), Zeca Viana (PDT), Sebastião Rezende (PR), Pery Taborelli (PSC), Emanuel Pinheiro (PMDB), Wancley Carvalho (PV), Dr. Leonardo (PSD) e Silvano Amaral (PMDB).

O projeto foi aprovado pelos deputados Mauro Savi (PR), Ondanir Bortolini, o Nininho, do PSD; Wilson Santos (PSDB), líder do governo na Assembleia; Eduardo Botelho (PSB), Gilmar Fabris (PSD), Dilmar Dal Bosco (DEM), Oscar Bezerra (PSB), Romoaldo Júnior (PMDB), José Domingos Fraga (PSD), Saturnino Masson (PSDB), Max Russi (PSB), Baiano Filho (PSDB), além de Wagner Ramos.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

sábado, 25 de junho de 2016

Hoje: Pré-candidato a prefeito de Cuiabá e deputado estadual vêm à Tangará selar pré-candidaturas do PDT

No centro: Sílvio Sommavilla - Pré-candidato a prefeito do PDT em Tangará;
À esquerda: Julier Sebastião - Pré-candidato a prefeito de Cuiabá;
À direita: Zeca Viana - Deputado estadual pelo PDT.
O deputado estadual Zeca Viana e o juiz Julier Sebastião, pré-candidato a prefeito da capital, Cuiabá, ambos do PDT, estarão hoje em Tangará da Serra. Eles virão selar as pré-candidaturas do PDT em Tangará e em outras 17 cidades da região.

Na ocasião o PDT apresentará o vereador Sílvio Sommavilla, presidente do Legislativo Tangaraense, como pré-candidato a prefeito de Tangará da Serra. Também serão apresentados pré-candidatos a vereador pela principal cidade da região e das demais localidades onde o PDT pretende concocorrer na majoritária e nas proporcionais.

O evento começará as 19 horas na Flyer Eventos e é aberto a filiados e simpatizantes do partido e ao público em geral.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Eleições 2016: Vander Masson tem a preferência dos partidos para possíveis coligações

Vander Masson (PSDB)
Tenho acompanhado nas últimas semanas as reuniões e atos de partidos políticos de Tangará da Serra. Reparei que o pré-candidato a prefeito Vander Masson (PSDB) tem a preferência da maioria dos partidos quando o assunto é coligação para disputar o pleito de 2016.

Os motivos, segundo as falas de  filiados as mais variadas siglas: Vander é novo na política, é do PSDB do governador Pedro Taques - o que facilitaria a boa relação com o Governo do Estado -, é filho do deputado estadual Saturnino Masson e tem perfil popular.

O nome do pré-candidato Fábio Junqueira (PMDB) também é bem visto, todavia, as ações contra ele na Justiça, a condenação judicial referente a processo do tempo em que ele era vice-prefeito (a qual poderá retirá-lo a qualquer momento do cargo) e o fantasma da reeleição (que em Tangará nunca deu certo) geram grande rejeição ao nome do atual prefeito.

Reparei ainda que o nome de Reck Júnior (PSD) é rejeitado por ser ele pouco conhecido da população.

Daqui a menos de um mês ocorrem as convenções partidárias e aí saberemos de fato para que lado cada partido irá.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Primeira mão: Fábio contraria Ministério Público e vira alvo de mais uma ação civil na Justiça

Trecho de nova ação contra prefeito de Tangará
Clique para ampliar!
O prefeito de Tangará da Serra Fábio Martins Junqueira (PMDB) afrontou e contrariou o Ministério Público Estadual (MPE) e virou alvo de mais uma ação civil pública na Justiça. Desta vez, o prefeito não cumpriu uma notificação recomendatória da Promotoria de Justiça e tratou a promotora, autora de tal notificação com evidente desdém.

Com fama de centralizador, o prefeito centralizou para ele, e unicamente para ele, a competência de receber intimações, citações e notificações judiciais atrasando o andamento de processos onde a prefeitura e automaticamente ele é o réu. 

Prefeito Fábio - Alvo de mais uma ação
Vamos aos fatos. O caso é o seguinte:
 Em abril de 2016 instaurou-se um inquérito civil no MPE de Tangará da Serra que investiga irregularidades na Procuradoria Municipal de Tangará da Serra. Em tal investigação, constatou-se que o prefeito Fábio expediu decreto (125/2016) que determinava que ele próprio passaria a exercer o cargo de procurador da Prefeitura, sendo que somente ele poderia receber citações, intimações e notificações de ações em que o Município fosse uma das partes, contrariando a Lei Orgânica e a Lei Complementar 192/2014, que dizem ser este serviço de competência de um procurador.

"Frente a essa constatação, foi encaminhada, em 03 de junho de 2016, a notificação recomendatória nº. 03/2016 ao prefeito para que ele anulasse imediatamente o Decreto 125, ante a sua patente ilegalidade e nomeasse no prazo de 72 horas um Procurador Geral, sendo este escolhido entre os procuradores de carreira, conforme determina o art. 5º da lei complementar 192/2014, contudo, o prefeito não cumpriu a citada notificação", diz parte da ação.

Já no tocante ao Decreto nº 125/2016, Fábio afirmou ao MPE que estava oficializando a anulação, mas não o fez até a data de abertura da ação pelo MPE.

"É patente a ausência de vontade do gestor em estruturar a Procuradoria Municipal e, mesmo após ser notificado por este órgão ministerial, o prefeito insiste em manter sua conduta irregular", disse a promotora Fabiana da Costa Silva Vieira, responsável pela ação.

O caso está sendo analisado pela 4ª Vara Cível da Comarca de Tangará da Serra e a decisão da juíza deverá sair no início da próxima semana.

O que pede a promotora:
A promotora pede à Justiça Tutela de Urgência Antecipada determinando que o prefeito anule o decreto 125/2014 e nomeie no prazo de três dias um procurador geral para o Município e que seja estipulada multa a Fábio de 10 mil reais por dia de descumprimento.

Sobre a Procuradoria:
A Procuradoria do Município foi criada pela Lei Orgânica Municipal no ano de 1.990 e deveria ser instalada no prazo de 180 dias. Vinte e quatro anos depois, em setembro de 2014, após ser notificado pelo Ministério Público, o prefeito Interino José Pereira Filho, o Zé Pequeno (PT), criou a Procuradoria Municipal.

Em abril de 2015 o próprio Junqueira, já de volta ao cargo de prefeito após passar um período afastado por determinação da Justiça, nomeou o advogado Gustavo Franco Piola para o cargo de Procurador Geral e 4 meses depois o exonerou do cargo, mantendo a Procuradoria Municipal sem Procurador Geral, não se sabe qual a justificativa, até o presente momento.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Tangará da Serra recebe mais de 639 mil reais em emendas de deputados para a saúde

Governador entre deputados Saturnino e Wagner
Os deputados Saturnino Masson (PSDB) e Wagner Ramos (PSD) receberam em evento no salão nobre Cloves Vettorato, no Palácio Paiaguás, a liberação de parte de suas emendas parlamentares para área da saúde de Tangará da Serra. O total das emendas dos dois deputados é de  R$ 639.188,21 (seiscentos e trinta e nove mil, cento e oitenta e oito reais e vinte e um centavos).

Saturnino Masson destinou R$ 445.529,21 para o Hospital Municipal, que serão destinados a compra de equipamentos, e uma parcela de R$ 30.000,00  para a Rede de Reabilitação de Pessoa com deficiência Física.

"Estamos felizes com essa iniciativa do governador em liberar essas emendas, já que nosso município necessita e muito desses recursos para a área de saúde. Sabemos que ainda não é suficiente para atender a demanda, mas que novos recursos serão liberados em breve", afirmou Saturnino.

Já Wagner Ramos destinou para área de saúde R$ 500.000,00, desses R$ 163.659,00 foram liberados hoje pelo governo, para a construção do Laboratório de Análises Clínicas de Tangará.
"Estamos dando os primeiros passos no processo de viabilização da infraestrutura da saúde em Tangará da Serra, com 3% para a construção do Laboratório de Análise Clínicas. O governador Pedro Taques nos assegurou a liberação do valor restante no próximo bloco de emendas", disse Wagner.

O governador Pedro Taques lembrou que as emendas são fundamentais para ajudar os municípios, que também passam pela maior crise econômica dos últimos tempos.
“Sei que os municípios também enfrentam essa crise e a responsabilidade de passar por elas é de todos nós. Por isso as emendas estão sendo concretizadas, com as indicações dos deputados, cujos apontamentos são legítimos. Eles estão perto da sociedade e sabem das necessidades que eles têm”, afirmou Taques.

“Na semana que vem virão novas emendas. São recursos do Estado, com indicação dos deputados para os municípios. Isso mostra que, neste momento de crise, precisamos estar juntos para que os recursos cheguem à população, dando valor à democracia que nos colocou na posição pública que ocupamos”, finalizou o governador.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

PDT realiza encontro nesta sexta e anunciará pré-candidaturas próprias a prefeito e vereadores

Vereador Sílvio Sommavilla (PDT)
Em conversa com o presidente do PDT de Tangará da Serra, Celso Borges, ele reiterou aquilo que eu já havia dito aqui: Sommavilla é o pré-candidato do PDT. No dia 25 ocorrerá um ato onde o nome do presidente da Câmara, vereador Sílvio Sommavila será apresentado como o pré-candidato a prefeito dos pedetistas. 

O ato terá a presença do presidente estadual da sigla, deputado estadual Zeca Viana. Celso Borges contou que o PDT caminhará com as próprias pernas em 2016. “Já está definido, vamos ter candidatura própria", disse ele.

Celso Borges contou ainda que o momento pelo qual a política brasileira passa é propício para que o PDT se lance como uma opção moral e limpa. "Nosso grupo entende que a conjuntura atual no país pede isso, queremos moralidade e Tangará conhecerá um grupo que prima pela moralidade, disciplina e ordem”.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Romer Japonês: TCE aprova contas de 2015, mas aponta três irregularidades e faz recomendações

Romer Japonês (Pres. do Legislativo em 2015)
As contas anuais da Câmara de Tangará da Serra relativas ao exercício de 2015, sob a responsabilidade do vereador Romer Japonês (PSD), foram julgadas regulares pela 2ª Câmara de Julgamentos do Tribunal de Contas do Estado. A decisão foi proferida na sessão ordinária, relatada pelo conselheiro Isaías Lopes da Cunha.

As contas foram apresentadas mediante Demonstrativos Contábeis encaminhados por meio do Sistema Aplic, processos físicos, bem como informações extraídas dos sistemas informatizados do órgão/entidade e outras obtidas em inspeção, in loco, devidamente assinadas pelo gestor e o contador Wencesly Alves Garcia.

Na análise do processo, a Secretaria de Controle Externo, da 6ª Relatoria, concluiu pela existência de três irregularidades nas Contas Anuais de Gestão da Câmara:

- 1 - Não adoção de providências para apurar a responsabilidade de quem deu causa ao pagamento de juros e correção aos servidores da Câmara, devido a erro na alimentação do sistema de folha de pagamento;
- 2 - Divergência entre as informações enviadas por meio físico e/ou eletrônico e as constatadas pela equipe técnica referentes aos contratos e aditivos celebrados pela Câmara Municipal e o que foi informado via sistema Aplic;
- 3 - Irregularidade referente ao assunto "Diversos", não contemplada em classificação específica na Resolução Normativa nº 17/2010 – TCE-MT, incluindo o descumprimento de determinações deste Tribunal contidas no Acórdão Nº 1.935/2014 – TP".

Em atendimento aos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa, e em cumprimento ao disposto no art. 141, § 2º, da Resolução nº 14/2007, do Tribunal de Contas, o gestor foi notificado através do Edital para apresentar alegações finais, no entanto, não juntou qualquer manifestação nos autos. Por sua vez, por meio do Parecer Ministerial, o procurador de contas, Alisson Carvalho de Alencar, manifestou no sentido de julgar Regulares as contas anuais de gestão com aplicação de multa e determinação de instauração de Tomada de Contas Especial.

As contas anuais, no exercício anterior, prestadas pelo gestor Weliton Ungaro Duarte, relativas à entidade analisada, foram julgadas Regulares, com recomendações e determinação legal, de acordo com o acórdão.


Em seu voto, o conselheiro relator acolheu o parecer do MPC e indicou a aprovação das contas como regulares com determinação legal de multa ao gestor da Câmara de Tangará da Serra, vereador Romer Sator Yamashita, no valor total de 11 UPF's/MT, pela irregularidade referente à gestão patrimonial. Também consignou a determinação ao atual gestor do Legislativo Municipal daquele município que instaure, no prazo de 120 dias, Tomada de Contas Especial para o fim de apurar os fatos e identificar os responsáveis que deram causa ao pagamento de juros e correção monetária, na importância de R$ 1.765,17. 

As informações são da assessoria do TCE

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Prefeito manda retirar logotipo alvo de ação no MP de prédios e veículos públicos e até de documentos

No destaque (em vermelho) adesivo com
logotipo da gestão foi retirado
Um dia após o Ministério Público Estadual (MPE) mover uma ação civil pública por improbidade administrativa contra a gestão de Fábio Junqueira (PMDB), o prefeito peemedebista mandou retirar de todas as fachadas e placas de prédios públicos, banners e até dos documentos oficiais do Executivo Municipal o logotipo alvo da ação por se tratar do mesmo utilizado na propaganda eleitoral de 2012.

Adesivos de veículos também foram retirados.

Hoje, unidades de saúde e placas de obras amanheceram sem a identificação do Governo Municipal. Dos documentos oficiais foi retirada a marca d’água que traz o logotipo. Em mensagem de celular, secretários pediram para coordenadores evitarem alarde.


Servidores públicos também foram proibidos de usar camisetas que tragam a logo e o slogan da gestão. Tudo para evitar agravamento da situação, já que a ação prevê a aplicação de multa de R$ 10 mil por dia.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

G4: PMB, PR, PRB e Solidariedade se unem e formam bloco para somar forças na eleição de outubro

Presidentes do PR (Palmínio Garrido), SD (Coraci de Jesus),
PMB (Bezerra) e PRB (Silvano Ferreira) selaram G4
Em reunião ocorrida na noite desta quinta-feira, 16, quatro partidos políticos de Tangará da Serra se uniram para somar forças rumo às eleições municipais de 2016. São eles PMB, PR, PRB e Solidariedade, que juntos possuem um quadro de cerca de 1.500 filiados. “Essa reunião é histórica porque aqui fechamos um grupo que unirá forças e falará a mesma língua a partir de agora”, disse o presidente do SD, Coraci de Jesus.

Com esta união, o grupo tem duas metas bem particulares: formar uma chapa forte para concorrer as eleições proporcionais e eleger entre 2 e 3 vereadores e compor chapa na majoritária com candidato a prefeito ou a vice. O nome do vereador Wellington Bezerra (presidente do PMB) é unanime entre os quatro partidos para uma possível candidatura a prefeito.

“Temos um grupo forte e contundente, o primeiro e mais organizado desta eleição até agora. Vamos conversar de igual pra igual com os outros partidos. Nossa meta é lançar uma chapa com 21 candidatos a vereador e temos um pré-candidato a prefeito”, destacou Bezerra.
 
Parte dos 1.500 filiados do grupo participou de reunião nesta quinta
Esse tipo de grupo sempre foi decisivo nas eleições municipais em Tangará da Serra. Em 2012, por exemplo, foi exatamente um grupo parecido que deu força a campanha vitoriosa do prefeito Fábio Junqueira. “Temos exemplos em Tangará de que grupos como esse decidem as eleições”, disse Silvano Ferreira, presidente do PRB.

O objetivo, segundo o presidente do PR, Palmínio Garrido, é tomar decisões em conjunto. “A partir de agora todas as nossas decisões são em conjunto, não falarão mais com o partido A ou B, mas sim com o grupo”, disse Garrido.


Esta não foi a primeira reunião do G4. O grupo já vem se articulando há três meses e pretende chegar forte às convenções que começam no dia 20 de julho.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Mudando de assunto: Conheça o morador de Campo Novo que irá conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016

Professor Cleiton Marino é morador de Campo Novo do Parecis
Cleiton mostra a camiseta e o boné do revezamento com orgulho. “A sensação de fazer o bem e poder receber o bem de volta é gratificante, nos impulsiona cada vez mais trabalhar pela comunidade”, falou.

Cleiton é um misto de educador, multiplicador social, cineasta e atleta. Professor de Educação Física em Campo Novo do Parecis, destaque no cenário nacional e até internacional quando o assunto é xadrez, esporte que ele domina e difunde por comunidades da cidade onde mora. Ele foi escolhido pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016 pelas ruas da capital, Cuiabá.
Cleiton usa o xadrez como instrumento de transformação social
Cleiton Marino Santana é idealizador do “Projeto de Xadrez Como Ferramenta de Inclusão Social” em Campo Novo do Parecis. Por lá, o projeto já tem quatro anos e vem ao longo dos tempos ganhando destaque no cenário nacional e até internacional. O projeto de Xadrez, principal responsável pela indicação de Cleiton para a condução do símbolo olímpico, já ganhou prêmios da Fundação André Maggi, prêmios do Ministério da Educação (MEC), já virou filme, passou em rede nacional através do programa Globo Esporte e já foi até apresentado em Havana, capital de Cuba.

Xadrez faz camponovense voar alto
Além disso, o projeto desenvolvido por Cleiton e seus parceiros virou um livro, publicado em 2015 e recebeu uma Moção de Aplausos na Assembleia Legislativa (AL). Prêmios e congratulações que fizeram Cleiton ser indicado para comandar a Seleção Brasileira de Xadrez nos Jogos Escolares Sulamericanos em 2015. Méritos de um projeto desenvolvido com amor e dedicação pelo professor Cleiton, o que lhe rendeu o privilégio de carregar o fogo olímpico. “Esse evento será marcado na história do Brasil e também na minha vida”, disse o professor, "pois, nossa geração não verá mais um evento como esse no Brasil tão cedo".
Comunidades transformadas pelo xadrez

Para conhecer o projeto é só procurar as salas de xadrez na cidade de Campo Novo do Parecis, atualmente o projeto tem três salas para o ensino de xadrez, na Escola Municipal Jardim das Palmeiras, na Escola Estadual Padre Arlindo e uma sala anexa na Secretaria de Esportes, atendendo ao longo do tempo mais de duas mil crianças. (Matéria produzida especialmente para o Diário da Serra).

quinta-feira, 16 de junho de 2016

URGENTE: Ministério Público pede a perda da função e a suspensão dos direitos políticos de Junqueira

Logotipo utilizado na campanha de 2012 (em cima) é utilizado pela
gestão atualmente (embaixo) o que segundo o Ministério Público é inconstitucional
O Ministério Público do Estado (MPE) pediu a perda da função pública, a suspensão dos direitos políticos e a aplicação de multa ao prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (PMDB). A ação civil pública foi movida pela promotora de Justiça Fabiana da Costa Silva Vieira e veio à tona esta tarde.

Prefeito Fábio
De acordo com o Ministério Público, o logotipo utilizado pelo prefeito não possui caráter educativo ou informativo e também não utiliza símbolos oficiais do Município. "Restando claro o intuito de promoção pessoal do atual prefeito Fábio Martins Junqueira, aludindo diretamente à sua gestão", afirma a promotora, esclarecendo que não só a logomarca utilizada pelo prefeito Fábio denota pessoalidade como o slogan utilizado pelo governo também possui muita semelhança com o que foi utilizado em sua campanha eleitoral em 2012.

"O slogan de governo é 'por uma cidade melhor' e, coincidentemente ou propositalmente, o slogan de campanha da chapa do senhor Fábio foi 'Tangará melhor, nós podemos", relata o Ministério Público. Na Ação, o MPE lembra que a Constituição, em seu artigo 37, estabelece que a administração pública obedecerá aos princípios constitucionais, entre eles o da impessoalidade.

"Chegou ao conhecimento desta Promotoria de Justiça, por meio de manifestação exarada na ouvidoria do Ministério Público, a informação de que o atual prefeito de Tangará da Serra, ora requerido, adotou o logotipo utilizado em sua campanha eleitoral no ano de 2012, que vem sendo inserido em bens públicos, faixas, placas, banners, convites, cartazes, expedientes municipais, etc; com a finalidade de identificar a atual gestão municipal.”, relata a promotora, Fabiana da Costa, na Ação Civil Pública.

A Câmara Municipal de Tangará da Serra recebeu a notificação do Ministério Público Estadual informando sobre a Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa, com pedido de tutela de urgência (decisão liminar), contra o prefeito Fábio. O documento foi encaminhado aos vereadores com cópia da Ação Civil Pública e documentos relativos aos autos de Inquérito Civil SIMP 001095-005/2015.

PUNIÇÃO - Por fim, o Ministério Público pede que o prefeito seja condenado às sanções previstas no inciso III do artigo 12, da Lei 8429/92, que prevê: ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor da remuneração percebida pelo agente e proibição de contratar com o Poder Público. E concedida Tutela de Urgência Antecipada, que determine a remoção do logotipo e que seja estipulada multa cominatória diária ao prefeito no valor de R$ 10 mil por dia de descumprimento.

CÂMARA – Informada oficialmente, a Câmara Municipal de Tangará da Serra incluiu a notificação do Ministério Público Estadual nas matérias que serão lidas no pequeno expediente da Sessão Ordinária do próximo dia 28. Ao Legislativo Municipal, no entanto, compete tão somente analisar se ocorreu eventual infração político-administrativa.

Com informações de Marcos Figueiró/Assessoria da Câmara 

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Deputado tangaraense compõe a Frente do Agronegócio na Assembleia Legislativa

Saturnino Masson participou do ato de instalação da Frente do Agronegócio
A Frente Parlamentar do Agronegócio foi instalada nesta quarta-feira, 15, sob a coordenação do deputado Zeca Viana (PDT), que já agendou reunião para a próxima semana iniciando os trabalhos com debates como a questão da taxação ao setor, além da elaboração de um pacto pelo estado. Um dos membros da nova frente é o deputado estadual por Tangará da Serra Saturnino Masson (PSDB). “O agronegócio é um dos pilares da nossa economia”, defendeu Saturnino.

Com a presença de diversas lideranças do setor, 15 parlamentares marcaram presença na reunião da frente que começa justamente num momento em que se debatem mudanças na tributação, uma delas relacionada ao Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) Regional, que conforme já foi aprovado pelo conselho diretor, os produtores irão contribuir com mais um tributo que não será mais específico para estradas, mas também irá permitir que o governo utilize os recursos para investimentos em áreas prioritárias, como saúde, educação e segurança.

A Frente Parlamentar do Agronegócio atuará sob coordenação do deputado estadual Zeca Viana (PDT) e do vice-coordenador, Dilmar Dal'Bosco (DEM). Os deputados José Domingos Fraga (DEM), Oscar Bezerra (PSB), Saturnino Masson (PSDB) e Pedro Satélite também compõem a Frente na condição de titulares e, conforme prevê o regimento interno, outros parlamentares poderão aderir ao grupo de forma voluntária.

A reunião contou com a participação de lideranças das entidades ligadas ao setor como Aprosoja, Famato, Acrimat, Acrismat, OCB, Sindalcool e Fiemt.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.


Esportes: Em 3 anos e meio Fábio cumpriu só 20% do que prometeu em seu Plano de Governo

Especial: Plano de Governo – Esportes


Fragmento do Plano de Governo de Fábio (PMDB).
O que ele prometeu:
- Prometeu apoiar projetos sócio-educativos, mas recusou o PELC;
- Prometeu apoiar as equipes profissionais, mas não cumpriu;
- Prometeu Jogos Indígenas, mas não cumpriu;
- Prometeu apoiar Festival de Pesca e Rodeio, mas não cumpriu;
- Prometeu construir dois mini-estádios e quadras cobertas nos distritos, mas não cumpriu.
Dando continuidade a um especial abordando o cumprimento (ou não cumprimento) do Plano de Governo apresentado pelo prefeito Fábio Junqueira (PMDB) em 2012 durante a campanha eleitoral, que foi inclusive registrado no TSE e livre para que todos acessem, falarei hoje sobre o Esporte pegando como gancho uma fala recente do vereador Wellington Bezerra (PMB), que falou sobre a falta de investimentos no setor e uma matéria publicada pelo Diário da Serra onde o ciclista tangaraense, campeão estadual e de renome nacional, Sidney Canela praticamente implora por apoio para representar Tangará em um evento no Espírito Santo.

Vamos lá!

O tema esporte no Plano de Governo de Junqueira ocupa uma lauda inteira, composto por 28 itens que contemplam todas as atividades esportivas, reformas, construções, formação e até Jogos Indígenas, rodeio e Festival de Pesca. Dos 28 itens constantes no Plano consigo ver a concretização, em 3 anos e meio de mandato, de menos de 20%.

Alguns pontos chamam a atenção no Plano de Governo, pontos que logo de cara percebe-se que eram apenas promessas de eleição, promessas convincentes que não saíram do papel e sequer foram debatidas ao longo desses 42 meses de administração. Cito algumas:

- No item 2.3.1 do Plano de Governo, Fábio promete formar atletas de alto rendimento com treinamento olímpico, mas os atletas estão esperando até hoje por isso;
- No item 2.3.24, Fábio promete construir dois mini-estádios, mas não conseguiu nem reformar o Estádio Mané Garrincha, semi destruído por vendaval em 2014;
- No item 2.3.25, Fábio promete construir quadras cobertas nos distritos, todavia, o que se vê é a deterioração das que já existem;
- No item 2.3.27, Fábio promete uma pista para competições de ciclismo. Com a palavra os ciclistas;
- Dos itens 10 ao 14 ele promete apoiar a participação de atletas em eventos regionais e nacionais, o que também não ocorreu;
- No item 2.3.16, Fábio promete apoiar a realização de Jogos Indígenas...eu não vi;
- No item 2.3.18, o atual prefeito promete retomar a realização do Festival de Pesca. Bem, até onde eu sei ele fez foi acabar com os demais eventos que restavam como o Carnaval e a Festa dos Estados.

Para completar, o prefeito prometeu ainda apoiar entidades, associações e restaurar os equipamentos esportivos públicos. Basta conversar com membros de associações esportivas para saber que o Município até se recusa a dialogar com essas entidades. Quanto as reformas, ocorreram poucas, bem poucas, o estádio, por exemplo, está pior agora do que quando Fábio assumiu a prefeitura e o Modulo Esportivo recebeu uma 'reforminha' para sediar o Arraiá da Serra, senão estaria nas mesmas condições.

Atletas do ciclismo nunca foram tão deixados de lado como agora, levam o nome da cidade aos quatro cantos da América do Sul, mas não recebem um vintém furado de apoio do Município.

O futebol profissional terminou de morrer, foi sepultado e tenta ressuscitar através da força de alguns guerreiros. Até o Operário, que participa da primeira divisão do Campeonato Mato-grossense se ofereceu para mudar sua sede para Tangará da Serra, mas recebeu um ‘não’ como resposta.

Alguns itens foram atendidos na totalidade e outros em parte como o item que trata da construção de academias da terceira idade, ciclovias e pistas de caminhada, além da retomada dos Jogos Estudantis Municipais. 

O resto ficou só na promessa!

No mesmo período, Fábio trocou de secretário de Esportes uma meia dúzia de vezes. Passaram pela pasta Charles Laurini, Dunga, Bernardino, Anibale, Biguá e até o Júnior Pimenta (acumulou Esporte e Educação nos primeiros meses de Governo).

Ah, Rolim, mas ainda restam quase seis meses de governo. Bem, quem não fez em 41 meses e 15 dias não fará em 6 meses e 15 dias.

Na minha humilde opinião os esportivas foram simplesmente enganados por um Plano de Governo bonito que não saiu do papel.

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Pela primeira vez na história, servidores são convidados para discutir orçamento da Câmara

Vereador Sílvio Sommavilla - Pres. da Câmara
O presidente da Câmara Municipal, vereador Sílvio Sommavilla (PDT), confirmou que na próxima segunda-feira, dia 20, vai discutir o Orçamento do Poder Legislativo para 2017 com os servidores técnicos da Câmara Municipal. A discussão, que tradicionalmente envolve apenas os vereadores, este ano terá a participação dos funcionários do parlamento e será comandada pelo presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara, vereador Romer Japonês (PSD).

“Não é para prestigiar, apenas. É para abrir o diálogo com aqueles que diariamente lidam com o orçamento, porque eles realmente têm algo a dizer. Os vereadores são dedicados ao Orçamento, estudam realmente, analisam, é preciso reconhecer sim. Mas estes servidores manejam essas informações no dia-a-dia, têm um conhecimento que precisa ser aproveitado e eu defendo que sejam ouvidos.”, explica o presidente da Câmara, vereador Silvio Sommavilla.

A reunião, envolvendo servidores e vereadores, para discutir o Orçamento da Câmara será a primeira na história do Legislativo tangaraense. Do encontro participarão os servidores do corpo técnico da Câmara, assessores parlamentares e os vereadores. A reunião será realizada no plenário da Câmara, na segunda-feira, dia 20, às 9h.


LOA – A Lei Orçamentária Anual estima as receitas que serão arrecadadas no exercício seguinte e autoriza a realização das despesas. As ações são limitadas por um teto de despesa, mas, se houver necessidade, a lei prevê que a prefeitura poderá abrir crédito suplementar. Orçar é estabelecer prioridades e votar a lei orçamentária é uma das principais atribuições do Poder Legislativo.

Marcos Figueiró - Assessor de Imprensa

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Vereador destaca emenda de deputado para a reforma da base comunitária da Vila Esmeralda

Deputado Saturnino Masson e Vereador Coquinho
O vereador Weliton Duarte, o Coquinho (PT), parabenizou e agradeceu o deputado estadual Saturnino Masson (PSDB), pela destinação de uma emenda de 70 mil reais está do orçamento do Estado para a reforma do prédio da Base Comunitária de Segurança do Jardim Esmeralda, desativada há um bom tempo. “Essa base é muito importante para a segurança ali daquela região e só não está funcionando porque o prédio não oferece condições”, destacou o vereador.

A emenda de Saturnino foi confirmada no final de maio e atendeu a Indicação nº 345/2016, do vereador Weliton Duarte. “Conseguimos essa emenda, que é uma solicitação da própria comunidade. As pessoas de bem com certeza gostam e querem que aconteça essa melhoria, porque trata-se da segurança de todos”, ponderou o deputado, autor da emenda.

O Major Vanilson, da Polícia Militar, disse em entrevista ao Diário da Serra que com a reforma será possível reativar a Base Comunitária, um clamor dos moradores do bairro. “Tivemos várias lutas para isso acontecer, assim como a comunidade que há muito tempo vem pedindo a reativação da base. Vamos reativá-la para fazer funcionar o policiamento comunitário”, afirmou.


Para o comandante do Comando Regional VII (CRVII), coronel Sodré, a reativação deverá diminuir os índices de criminalidade na região. 

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.

Imprensa estadual repercute falta de licença ambiental do Cemitério de Tangará da Serra

Reprodução Diário de Cuiabá
Veículos de comunicação de circulação estadual repercutem hoje a informação de que o Cemitério Municipal de Tangará da Serra poderá ser mudado de local por falta de licenciamento ambiental.

O jornal Diário da Cuiabá e o site Folha Max, de grande alcance popular, informaram que a Justiça deu um prazo de 60 dias para que o município de Tangará da Serra providencie junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente análise da área onde fica o Cemitério Municipal a fim de verificar se é possível a permanência da atividade no local.

Se a resposta for positiva o município deverá providenciar o licenciamento ambiental e, se for negativa, terá que adquirir outro terreno para a implantação de um novo cemitério. A determinação consta em liminar proferida em ação civil pública proposta pela 1ª Promotoria de Justiça Cível em Tangará.

Segundo o Ministério Público, a ação foi proposta após o município ter se recusado a assinar Termo de Ajustamento de Conduta que estabelecia várias medidas a serem adotadas para sanar irregularidades apontadas por técnicos do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça.

Entre os problemas verificados no cemitério estão a inexistência de coletas e tratamentos de necrochorume e gases e rede precária de drenagem.

O relatório apontou, ainda, que a área de ampliação do cemitério já se encontra em operação sem a adoção de medidas de proteção ambiental e as devidas licenças para funcionamento. (Com Assessoria/MPE-MT)


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Blog do Rolim.