sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Reck Júnior é um dos 20 candidatos a prefeito mais ricos de MT; veja quanto declarou cada candidato

Arte: Mário Okamura/Rdnews
O candidato a prefeito de Tangará da Serra Reck Júnior (PSD) é um dos 20 mais ricos entre os 266 candidatos que disputam o comando das prefeituras de Mato Grosso, nas eleições deste ano. Além de Reck, outros 18 declararam patrimônio avaliado em mais de R$ 10 milhões, segundo levantamento feito pelo site Mídia News.

Os dados foram divulgados pelos candidatos através do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), junto ao pedido de registro de candidatura de cada um.

Conforme consta na plataforma digital do TSE, entre os candidatos que já apresentaram sua declaração de bens, Reck declarou R$ 11,6 milhões em patrimônio, a maior parte de seus bens são referentes a veículos, como caminhão, trator, automóvel e colheitadeira.

Entre os bens de maior valor estão uma área de terras rural, de pouco mais de 3 mil hectares, no valor de R$ 9,2 milhões, e outra área denominada Porto Feliz, no valor de R$ 500 mil, além de um terreno no Bairro Cidade Alta IV, no valor de R$ 400 mil.

Entre os demais candidatos de Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB) é o segundo em bens declarados. O tucano declarou R$ 4,9 milhões, Junqueira (PMDB) declarou R$ 999,9 mil e Sílvio Sommavilla (PDT) declarou R$ 200 mil.

OS PRIMEIROS
Otaviano Pivetta (PSB), de Lucas do Rio Verde é disparado o candidato com maior fortuna.

Os bens de Pivetta totalizam mais de R$ 359 milhões. A lista inclui propriedades rurais, participações em empresas e créditos em contas bancárias.

Os bens de maiores valores são uma quota Agropecuária Margarida Ltda., no valor de R$ 127 milhões, crédito decorrente de empréstimo no valor de R$ 198 milhões e quotas na OP Participações e Investimentos Ltda., no valor de R$ 3,5 milhões.

Em segundo lugar está Carlos Capeletti (PSD), de Tapurah, com patrimônio avaliado em mais de R$ 113 milhões.

Capeletti atua no ramo do agronegócio e possui propriedades rurais em várias cidades do Estado.

O terceiro lugar da lista dos candidatos “mais ricos” de Mato Grosso é ocupado pelo atual prefeito de Sorriso (420 km de Cuiabá), Dilceu Rossato (PSB).

Rossato é candidato à reeleição e teve um aumento de quase 73% em seu patrimônio desde o início de seu mandato.

Em 2012, sua declaração ao TSE apresentava bens estimados em R$ 52 milhões. Este ano, este valor subiu para mais de R$ 91 milhões.

Também fazem parte da declaração de bens de Rossato: 17 veículos, 141 máquinas agrícolas, além de diversos imóveis, entre fazendas e apartamentos.

OUTROS
Integram o elenco dos candidatos à prefeito milionários Francis Maris (PSDB), de Cáceres; Luiz Binotti (PSD), concorrente de Pivetta em Lucas do Rio Verde; Antonio Cesar (PP), de Campo Verde; Dalton Martini (PP) e Roberto Dorner (PSD), ambos de Sinop; Lucimar Campos (DEM), de Várzea Grande; Toni Dubiella (PMDB), de Feliz Natal; Voney Goiano (SD), de Gaúcha do Norte; Parassu (PMDB), de Luciara; Adriano Pivetta (PDT), de Nova Mutum; Toni Mafini (PSDB), de Novo Mundo; Augusto Jordão (PMDB), de Novo São Joaquim; Gilmar Wentz (PMDB), de Querência; Miguel Brunetto (PR), de Santo Antonio do Leste; e Luiz Carlos Castelo (PTB), de São José do Xingu.