quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Justiça obriga Parecis.Net a publicar direito de resposta de Clovis de Paula desmentindo Chiquinho

Reprodução Parecis.Net
A Justiça Eleitoral acatou recurso do candidato a prefeito de Campo Novo do Parecis, Clovis de Paula (PSDB), e concedeu direito de resposta ao candidato tucano no site de notícias Parecis.Net.
Na reportagem, Clovis desmente Chiquinho e mostra verdades escondidas por trás de obras no Jardim das Palmeiras.

Veja abaixo a reportagem completa:

Justiça determina e Clovis de Paula desmente Chiquinho

Uma matéria publicada pelo site Parecis.Net no dia 31 de agosto de 2016 trouxe informações inverídicas prestadas por Francisco Eurípedes de Lima, o Chiquinho, sobre o candidato a prefeito Clovis de Paula. Na matéria, o ex-vice-presidente do PSDB de Campo Novo do Parecis, Francisco Eurípedes de Lima, o Chiquinho, tentou denegrir a imagem do candidato a prefeito Clovis de Paula e ao mesmo tempo elevar a imagem de um de seus concorrentes no pleito eleitoral de 2016. 

Em respeito aos leitores deste portal, o candidato a prefeito Clovis de Paula, com a determinação da Justiça Eleitoral, vem aqui neste espaço dizer a verdade:

Chiquinho foi desrespeitoso e incitou de maneira infame o terrorismo com o intuito único de sujar, de manchar, de macular a imagem de um dos pioneiros desta cidade: Clovis de Paula.

Como houve iniquidade nas declarações de Chiquinho, a Justiça determinou que o site Parecis.Net oferecesse ao candidato Clovis o mesmo espaço para esclarecer três inverdades e a apontar uma verdade explícitas nas declarações mentirosas de Chiquinho:

Primeira inverdade:
O ex-vice-presidente do PSDB, Francisco Eurípedes de Lima, o Chiquinho, em dado momento disse que a executiva do PSDB se negou a aceitá-lo como candidato a prefeito no lugar de Clovis porque Chiquinho é pobre. Eis a primeira inverdade. O PSDB votou pela candidatura de Clovis por entender que ele é neste momento o filiado mais preparado para concorrer a eleição majoritária. 

Espanta-nos as palavras de Chiquinho por dois motivos, primeiro porque o PSDB não distingue a situação social ou financeira de seus candidatos e segundo porque Chiquinho declarou à Justiça em 2014, quando foi candidato a deputado federal, possuir o dobro de bens de Clovis. Enquanto Clovis declarou posses na ordem de R$ 780 mil, Chiquinho declarou em 2014 bens na ordem de R$ 1 milhão e 300 mil.

Além disso, Chiquinho responde a processo na Justiça por incoerências cometidas na prestação de contas exatamente da campanha de 2014 e, portanto, não poderia e jamais seria aceito como candidato do PSDB, que prima pela honestidade de seus membros. Chiquinho teve as contas reprovadas e está inapto a concorrer a cargos eletivos.

Para completar, Chiquinho nem reside em Campo Novo do Parecis e sim na capital do estado, Cuiabá.

Segunda inverdade:
O site repercute palavras de Chiquinho afirmando que Clovis de Paula é o responsável pela não execução de obras de pavimentação no Bairro Jardim das Palmeiras e no Polo Empresarial Parecis, bem como diz que Clovis travou obras da rodoviária. Eis a segunda inverdade. Clovis jamais embargou obras, apenas fiscalizou e apontou falhas que poderiam custar caro aos cofres públicos.

Além disso, vereador não embarga obra, isso cabe a Justiça. A pavimentação do Jardim das Palmeiras, por exemplo, parou por ordem do atual prefeito sob a justificativa de que o período chuvoso impediu a continuidade dos serviços, por isso, a obra parou. “(...) obras se encontrarem suspensas devido período chuvoso”, diz trecho do Ofício 142/2011/03/GP de 21 de março de 2011, proveniente do Gabinete do Prefeito.

Clovis apenas fiscalizou e denunciou para garantir que os moradores do bairro ganhassem um asfalto de qualidade. Inclusive, o recurso que seria desviado, cerca de 483 mil reais, foi transformado em mais asfalto para o bairro, pavimentando mais ruas e evitando que os moradores recebessem uma obra malfeita. 

O caso foi parar, inclusive, no Ministério Público Federal (MPF), que recomendou que o prefeito continuasse as obras, mas sem causar danos aos cofres públicos, que as falhas apontadas por Clovis fossem corrigidas e que os pagamentos à empreiteira suspeita fossem suspensos. “Recomenda ao município de Campo Novo do Parecis (...) que não efetue pagamentos sem atestar qualidade e quantidade da obra, bem como sem a correção das falhas constatadas(...)”, diz trecho da Recomendação do MPF de 04 de março de 2011.

Já sobre a rodoviária, após Clovis cobrar os motivos da obra estar paralisada (Requerimento 352/2012 e Requerimento 010/2013), o prefeito atual respondeu em ofício que a obra parou devido a cortes no orçamento da Caixa Econômica Federal. “Faz-se oportuno mencionar que no ano de 2011, tivemos um contingenciamento pelos ministérios que ocasionaram uma paralisação geral, e isto aconteceu em muitos outros municípios, fato é, que com esse travamento, órgãos como a Caixa Econômica ficaram impossibilitados de liberar recursos, sem os quais não é possível dar andamento nas obras”, diz trecho do Ofício 023/2012 encaminhado pelo prefeito à Câmara Municipal.

Já sobre o Polo Empresarial Parecis vale destacar que, ao contrário do que Chiquinho falou ao site, Clovis jamais travou obras, pelo contrário, é de Clovis e dos demais vereadores da atual legislatura a indicação 028/2013 que culminou na contratação por parte da Prefeitura e um empréstimo de mais de R$ 13 milhões junto ao BNDES que estão sendo usados na pavimentação de ruas do Jardim das Palmeiras e que também irá contemplar com asfalto o Polo Empresarial.

Terceira inverdade:
Chiquinho diz que Clovis de Paula não possui histórico em favor do Município, que age com usura e que criou o Sindicato dos Trabalhadores Rurais para prejudicar os produtores rurais. Está aí a terceira inverdade. Clovis já ocupou nove mandatos eletivos em sua vida, seja em sindicatos, associações e no Legislativo, está há 37 anos em Campo Novo, aqui fincou raízes e aqui transforma sonhos em realidade. Clovis foi presidente-fundador do STR e secretário geral da Federação de Trabalhadores da Agricultura de MT, a FETAGRI, vereador por três mandatos e atual presidente da Câmara. 

Foi através de sua persistência como vereador que Campo Novo ganhou órgãos como a Caixa Econômica, o INSS, a Justiça do Trabalho e o IFMT, além, sem a atuação de Clovis a Prefeitura não teria buscado recursos junto ao BNDES para pavimentar o Jardim das Palmeiras. Clovis jamais agiu com o intuito de causar danos ao erário público, possui ficha limpa e não age em benefício próprio. 

Criou o Sindicato os Trabalhadores Rurais para atuar em defesa do pequeno agricultor e sempre teve boa relação com os produtores rurais, não é à toa que sua candidatura a prefeito conta hoje com o apoio declarado de dois ex-prefeitos produtores rurais, Sergio Stefanello e Jesur José Cassol. Como presidente da Câmara, Clovis já economizou mais de meio milhão de reais, que serão devolvidos para a Prefeitura e deverão virar obras e serviços públicos como Saúde para a comunidade.

Única verdade:
Na matéria publicada há apenas uma verdade. Nas entrelinhas da reportagem, Chiquinho faz campanha escrachada e ilegítima em favor de outro candidato a prefeito, opositor de Clovis de Paula. A conduta correta e honesta de Clovis de Paula é manchada por uma tentativa mesquinha de beneficiar seu adversário, que é defendido de unhas e dentes enquanto Clovis é posto de forma tendenciosa em uma situação que não lhe cabe.

Para finalizar, repito, Chiquinho teve as contas da campanha de 2014 reprovadas pela Justiça Eleitoral, após cometer irregularidades consideradas GRAVES pelo TRE/MT, o que não lhe dá moral suficiente para comentar sobre política e honestidade, age com o intuito único de denegrir a imagem de pessoas como Clovis, que possuem história e serviços prestados a comunidade.

Chiquinho não foi desrespeitoso apenas com a pessoa de Clovis de Paula, mas também com os internautas/leitores do Parecis.Net que agora veem, após uma decisão judicial, que tudo aquilo publicado naquela reportagem não passa de inverdade para prejudicar a imagem do candidato a prefeito Clovis e ao mesmo tempo elevar a imagem de seu adversário.

Agora, que a justiça foi feita e a verdade foi dita, os fatos ficam esclarecidos e Clovis de Paula se exime das acusações e mentiras a ele dirigidas. 

“Desejo apenas que a eleição seja decidida nas urnas no dia 02 de outubro e não com essa conduta irresponsável de uma ou outra pessoa como o Chiquinho que acham que campanha eleitoral se ganha puxando o tapete e atacando os adversários, defendo eleições limpas e que vença aquele que o eleitor entender ser o mais preparado para administrar Campo Novo”, defende Clovis de Paula.